Tamanho do texto

Presidente do Palmeiras descarta aceitar pressão de conselheiros para demitir Sérgio do Prado

O presidente do Palmeiras , Arnaldo Tirone, admite que está pressionado para demitir Sérgio do Prado. O gerente administrativo é alvo de críticas de alguns conselheiros e também não tem um bom relacionamento com o coordenador técnico, Marcos Galeano, um dos homens fortes de Luiz Felipe Scolari , assim como Flávio Murtosa, auxiliar técnico.

"Eu não vou demitir ninguém. O que tem aí é esse monte de coisa que sempre falam, esse movimento de conselheiros enviando carta para que eu demita o Sérgio. Mas eu não vou demitir ninguém. Ele não vai sair", disse Tirone ao iG por telefone.

Siga o Twitter do iG Palmeiras e receba as notícias do seu time em tempo real

Também em contato com o iG , Sérgio do Prado disse que sabe da pressão que exercem para que ele seja demitido, mas que seguirá normalmente o seu trabalho, sem se preocupar com os problemas políticos do clube.

Nesta terça-feira, conselheiros chegaram a afirmar que Tirone estava decidido a demitir Sérgio do Prado e que Roberto Frizzo perderia força nos próximos dias. O presidente rebateu as informações e explicou que tudo no Palmeiras vira novela. "Você sabe que no Palmeiras se fala muita mentira", encerrou o dirigente.

Coloque seu time em 1º lugar no ranking da Torcida Virtual do iG Esporte

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.