Tamanho do texto

Após o empate com o Barueri, os jogadores e o técnico Jorginho, porém, evitaram reclamar do lateral expulso

A Portuguesa sofreu para segurar o empate com o Grêmio-SP neste sábado . O time jogou melhor no primeiro tempo, mas sofreu o primeiro gol na etapa final e ainda teve Marcos Pimentel expulso, ficando bastante tempo com dez homens. Os jogadores e o técnico Jorginho, porém, evitaram reclamar do lateral expulso.

Para o meia-atacante Henrique, o time soube se segurar bem, apesar de ter ficado isolado em alguns momentos. "Não é que a expulsão prejudicou. Nós conseguimos nos segurar. Fiquei isolado por uma sutuação de jogo. Tivemos um sacrifício grande. E não foi só meu, mas de todos os jogadores", ressaltou.

Um dos que mais se sacrificou pelo time foi o atacante Luís Ricardo, que praticamente virou lateral direito no restante da partida, ajudando a conter o ímpeto do Barueri. O técnico Jorginho gostou do que viu e afirmou que não está preocupado pensando em quem escalar para a próxima partida.

"O Luís já jogou assim no Avaí, quando eles usavam três zagueiros. A nossa entrega foi natural. [Para a vaga do Pimentel], tem o Luís, tem o Guilherme, tem o Henrique, que também pode jogar ali, além de outros dois da base", disse.

O treinador, inclusive, valorizou o elenco, que conseguiu se segurar mesmo com um jogador a menos. "É bom ressaltar que hoje a Portuguesa não tem só jogadores de futebol. Tem atletas, homens e pessoas que fazem tudo pelo sucesso do time", afirmou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.