Tamanho do texto

Presidente do clube mineiro deixa o cargo no final do ano, mas ajudará na contratação de reforços

O presidente Zezé Perrella compareceu à Arena do Jacaré no clássico contra o Atlético-MG e não foi muito bem recebido pela torcida. Ao final do jogo, o cartola desabafou e pediu respeito aos dirigentes de futebol. Perrella deixa o Cruzeiro no final do ano, mas disse que vai ajudar o novo presidente a montar um time competitivo para o ano que vem.

Cruzeiro se livrou na última rodada. Veja como ficou a classificação final do Brasileirão

Perrella aproveitou a goleada sobre o Atlético-MG para cornetar o rival, como é de costume. “Se o Atlético entregou o jogo, foi em alto estilo, porque de seis ninguém entrega. Era um placar que ninguém imaginava. O mais legal é uma informação que eu tive, que eles comparam 50 mil latinhas de cerveja para as comemorações na Praça Sete (no centro de Belo Horizonte). Eu vou comprar essas cervejas deles por um preço bem barato para comemorar o Campeonato Mineiro do ano que vem”, alfinetou Perrella.

Leia o relato da goleada histórica do Cruzeiro sobre o Atlético-MG

Sobre as críticas da torcida, Perrella desabafou e usou seu currículo de títulos para pedir mais respeito. “Eu não chamo isso de torcida, porque sei que essas duas mil pessoas não representam o pensamento de toda a torcida do Cruzeiro. Eu gostaria que essas pessoas refletissem o quanto nós ajudamos a construir, eu ajudei a fazer o Cruzeiro o que é hoje. Saio com a consciência tranquila, se não fiz mais é porque não deu”, afirmou Perrella.

O dirigente deixou a modéstia de lado e disse que as críticas partem de uma minoria. “Sem querer tirar onda, sou o dirigente, junto do Alvimar Perrella (presidente na Tríplice Coroa em 2003), com a maior história de títulos do futebol brasileiro. Eu saio na rua sem seguranças, a torcida me abraça, me trata bem. Essa minoria não me atinge porque não representa o pensamento de toda a torcida do Cruzeiro”, disse o treinador cruzeirense.

Perrella afirmou que irá ajudar o novo presidente na formação de um elenco forte para a temporada 2012. “Eu vou ajudar buscando investimentos, pessoas que querem investir no Cruzeiro. Falei com o Gilvan de Pinho Tavares que, de repente, posso ser o assessor dele, mas não quero me meter nas decisões dele. Vou estar aqui para o que precisarem de mim”, concluiu o cartola.

Entre para a torcida virtual do Cruzeiro e comente a despedida de Perrella

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.