Tamanho do texto

Diretoria do clube quer renovar com jogador, mas ainda considera proposta acima do que pode pagar

Os dias passam e Marcos Assunção segue sem seu contrato renovado. O jogador tem vínculo com o Palmeiras até o meio do ano e já começa a receber propostas de outros times. O problema é que o jogador insiste em pedir um salário maior do que a atual diretoria pretende pagar. Enquanto isso, o Bahia , por exemplo, mostra disposição em dar um ano de luxo para que o volante encerre a carreira.

Ely Coimbra Filho, o empresário de Marcos Assunção, já se reuniu com o presidente do Palmeiras, Arnaldo Tirone, e com o vice de futebol, Roberto Frizzo, para mostrar o que o jogador queria. A diretoria também já enviou uma contraproposta, afirmando que tal valor já estava bem próximo do máximo que poderia pagar.

Mesmo assim, o jogador não ficou satisfeito.

Inicialmente, Assunção queria um salário na casa dos R$ 230 mil , como mostrou o iG no meio de abril. Agora, o jogador até aceita abaixar o que foi pedido, mas não chega perto do que a diretoria do Palmeiras pretende.

Marcos Assunção, meio-campista do Palmeiras, durante treino da equipe na Academia de Futebol
undefined
Marcos Assunção, meio-campista do Palmeiras, durante treino da equipe na Academia de Futebol

Frizzo e Tirone vivem um drama. Eles querem continuar com o jogador no elenco por causa dos pedidos de Luiz Felipe Scolari, que considera o jogador muito importante para o time. Mas não querem ultrapassar os limites da economia estipulados por eles próprios.

Foi assim com as pedidas de Rafael Tolói, Fernandão e Junior Cesar, por exemplo. Jogadores que foram consultados, mas pediram salários além da margem estipulada no Palestra Itália.

Enquanto isso, no Bahia, Assunção chegaria com status de indispensável, seria a referência do time e ganharia bem perto do que pede no Palmeiras. Mas também corre o risco de deixar a sua carreira marcada pela luta contra o rebaixamento, uma vez que o time nordestino acabou de subir e está tentando montar um time já com Brasileirão em andamento.

Nos próximos dias, uma nova reunião deve acontecer e a novela deve ter ponto final. Até porque Assunção não pode completar seis jogos pelo Palmeiras, o que tornaria sua transferência inviável. Ele gostaria de ficar no Palmeiras, como já sempre repetiu , mas pensa também em garantir um bom futuro para a família após pendurar as chuteiras.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.