Tamanho do texto

Em fim de contrato com Hypermarcas, clube pretende ter camisa tão valiosa quanto a dos catalães

Hypermarcas negocia renovação com o Corinthians
Gazeta Press
Hypermarcas negocia renovação com o Corinthians
Não é nada modesta a pretensão do Corinthians para seu próximo contrato de patrocínio máster do seu uniforme. Dono dos valores mais altos pagos a um clube brasileiro, o Corinthians projeta um aumento de 50% do contrato que tem com a Hypermarcas (R$ 38 milhões, dos quais R$ 5,7 vão para Ronaldo). Se isso acontecer, só o Barcelona e teria um acordo mais vantajoso no mundo.

Leia também: Corinthians faz agrado à Hyundai. Empresa nega interesse em patrocínio

De acordo com o diretor de marketing corintiano, Ivan Marques, a pedida do Corinthians para os pretendentes a estampar sua marca no uniforme a partir de maio chega a R$ 56 milhões. Este valor, somado ao que paga a Fisk (R$ 10 milhões) para colocar sua marca na barra da camisa e a Tim (R$ 2 milhões), nos números do uniforme, chegaria a um montante arrecado pelo Corinthians de R$ 68 milhões por ano.

E mais: Corinthians espera até R$ 56 mi com novo patrocínio de uniforme

No Barcelona, a Qatar Foundation paga 30 milhões de euros por ano ao clube espanhol. Convertendo para reais na cotação atual, o preço é de R$ 69 milhões. No Real Madrid, o site de aposta Bwin paga 25 milhões de euros aos “meregues”, o que dá cerca de R$ 57 milhões. As pretensões de arrecadação do Corinthians estão registradas no orçamento disposto pelo departamento financeiro do clube no balanço final de 2011. Ele foi divulgado no início do ano. De acordo com o documento, o mínimo pretendido pelo Corinthians com patrocínio, somadas todas as fontes, é de R$ 64 milhões.

Confira ainda: Corinthians se equipara a europeus, mas precisa "poluir" uniforme

O clube já negocia com a Hypermarcas uma renovação do vínculo que está em vigor desde o início de 2010. No último sábado, o clube fez um agrado à Hyundai , montadora de automóveis da Coreia do Sul. A empresa asiática, contudo, nega interesse em patrocinar o clube. "Eles (Hypermarcas) têm preferência de renovação conosco, mas o valor está sendo corrigido para entre 52 a 56 milhões", disse Marques em entrevista à Rádio Estadão/ESPN.

E não é só no patrocínio que o Corinthians sonha com valores astronômicos. Desde o ano passado o clube trabalha com a possibilidade de vender os naming rights do estádio em Itaquera por R$ 400 milhões, quantia recorde neste tipo de negócio no mundo. A diretoria de marketing está ciente da dificuldade de atingir o valor, mas não altera o discurso.

A tática para conseguir um valor aproximado é aumentar o tempo de cessão do nome da arena à empresa que batizar o estádio. O clube não rejeita a ideia de vender os naming rights para a mesma companhia que fechar o patrocínio.

Maiores patrocínios do mundo em 2011*
1º Barcelona (Qatar Foundation) – R$ 69 milhões
2º Real Madrid (Bwin) – R$ 57 milhões
3º Bayern de Munique (T-Mobile) – R$ 57 milhões
4º Manchester United (Aon) –R$ 55 milhões
5º Corinthians (Hypermarcas, Fisk e Tim) – R$ 50 milhões

*Levantamento do site Football Finance

Entre para a torcida virtual do Corinthians e o ajude a se manter no topo do ranking

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.