Tamanho do texto

Atacante não encontrou explicações para os quatro gols sofridos na segunda etapa diante do Flamengo

Os jogadores do Atlético-MG não conseguiram explicar o “apagão” que resultou na virada do Flamengo no segundo tempo no Engenhão. O atacante Guilherme , que teve atuação muito abaixo do que era esperado, disse que a goleada sofrida diante do time carioca é “inadmissível”.

Siga o iG Atlético-MG no Twitter e receba todas as informações do seu time em tempo real

Ao deixar o gramado do Engenhão, o atacante preferiu falar pouco.”Falar é complicado. Inadmissível um time como o nosso apresentar um jogo desse. Agora é levantar a cabeça e não tem muito o que falar nessa hora. Não é a situação que gostaríamos com o time que temos. Não tem explicação, tem que trabalhar”, disse Guilherme.

Entre para a Torcida Virtual do Atlético-MG e convide seus amigos

O volante Serginho preferiu não encontrar culpados. “É triste, chato. Mas não podemos abaixar a cabeça. Situação incômoda. Ter determinação e levantar o time. Temos que conversar para acertar. Ter a cabeça no lugar para não falar do outro e ficar tranqüilo o ambiente”, disse o volante atleticano.

Para Dudu Cearense, que fez seu primeiro gol com a camisa atleticana, o time “deu mole” depois do gol de empate de Ronaldinho Gaúcho. “Fizemos o gol, mas explicar derrota é complicado. Demos mole e baixamos a cabeça depois do gol do Ronaldinho”, concluiu.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.