Tamanho do texto

Campeão estadual pela última vez em 2008, clube quer título para diminuir pressão da torcida

O ano de 2011 foi terrível para o Palmeiras . Torcedores, diretoria e jogadores sabem disso. Mesmo gastando muito com salários astronômicos de jogadores como Kleber (agora no Grêmio) e Valdivia, além do técnico Luiz Felipe Scolari, o clube não passou nem perto dos títulos do Campeonato Brasileiro, Copa do Brasil ou Copa Sulamericana. No Paulistão, o time alviverde até chegou às semifinais, mas foi eliminado pelo rival Corinthians. Para tentar diminuir a pressão, o Palmeiras agora busca desesperadamente um título, e o Estadual aparece como alvo imediato.

Leia mais: Ministério Público fica atento a possível contato de Kia com Palmeiras

“A gente só tem o Paulistão para jogar, então temos que estar concentrados na disputa dele. O começo será muito importante, vamos nos doar como fizemos em 2008. Vamos tentar dar uma disparada na classificação para depois tentar buscar o título”, disse o zagueiro Henrique, que fez parte do grupo campeão paulista em 2008, justamente o último título conquistado pela equipe principal do Palmeiras.

Confira ainda: Marcos ganha samba de grupo que já homenageou Rogério Ceni

O time do Palestra Itália deve usar sua formação titular durante toda a competição, já que, como não disputa a Copa Libertadores, o Estadual é prioridade. A Copa do Brasil só terá início quando o Paulista estiver na 13ª rodada.

Veja ainda: Barcos chega ao Brasil e fará exames médicos nesta sexta-feira

Quando foi campeão em 2008, o Palmeiras disputou a final contra a Ponte Preta com Marcos (Diego Cavalieri); Élder Granja, Gustavo, Henrique e Leandro; Pierre, Martinez, Diego Souza e Valdivia; Kleber (Denílson) e Alex Mineiro (Lenny). O técnico Vanderlei Luxemburgo.

Nesses quatro anos, todos esses jogadores acabaram deixando o Palmeiras (Marcos se aposentou), com apenas Valdivia e Henrique retornando. E eles sabem que a conquista do Estadual será importante se o time quiser ter tranquilidade para trabalhar na sequência da temporada: “Tem que fazer um campeonato bom para esquecer a imagem ruim de 2011”, afirmou o zagueiro.

E mais: Palmeiras perde do Atlético-PR e está fora da Copa SP

Para ficar com a taça, a esperança é que a base mantida e o entrosamento sejam um diferencial, além da evolução física e técnica de alguns jogadores em relação o ano passado. “2011 todo mundo tem que esquecer, agora temos que fazer um ano bom. Eu não mostrei o que sei jogar (desde que voltou ao Palmeiras ). Esse ano é ano novo, vida nova, tanto para mim como para o grupo, e temos que trabalhar para fazer um ano bom”, completou Henrique, que ainda revelou saudades de uma arma letal no Paulista 2008: o estádio Palestra Itália, atualmente em processo de reformas e ampliação.

“Faz falta ter a sua casa, onde você sabe que vai jogar, que sempre vai ter a torcida e o campo a ser favor. Dá uma vantagem, já que a gente tem uma grande torcida, que apoia muito”, disse o defensor. Quando foi campeão, o Palmeiras soube usar bem o fator casa para eliminar o São Paulo na semi (vitória por 2 a 0 no Palestra Itália) e para sacramentar o título sobre a Ponte Preta (goleada por 5 a 0). Em 2012, porém, o clube continuará tendo o Pacaembu, estádio da prefeitura, como casa.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.