Tamanho do texto

Atacante brasileiro fez o gol aos 47 do segundo tempo e classificou o time francês para as quartas da Liga dos Campeões da Europa

Mesmo com a derrota por 2 a 1 para a I nter de Milão , os franceses do Olympique de Marselha se classificaram para as quartas de final da Liga dos Campeões da Europa , nesta terça-feira. 

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

Brandão voa para comemorar seu gol salvador pelo Olympique
AP
Brandão voa para comemorar seu gol salvador pelo Olympique
Na primeira partida, o time da França venceu os italianos por 1 a 0, em Marselha, e tinha a vantagem do empate e da derrota por um gol de diferença. Milito abriu o placar para a Inter e a partida se encaminhava para a prorrogação, porém o atacante brasileiro Brandão fez o gol salvador dos franceses, aos 47 da segunda etapa, cinco minutos após entrar na partida. Pazzini ainda fez o segundo dos italianos, mas a campeã da temporada 2009/2010 da Liga deu adeus à competição.

LIGA: Bayern repete Barcelona, enfia sete no Basel e avança

Nesta quarta-feira, mais dois jogos definem os próximos times presentes nas quartas-de-final da competição. Após empatar por 1 a 1 fora de casa, o Real Madrid recebe o CSKA, da Rússia, no Santiago Bernabéu, e passa de fase mesmo com um simples 0 a 0. Missão mais difícil tem o Chelsea , que apanhou por 3 a 1 do Napoli na Itália e tem que buscar uma vitória por pelo menos três gols de diferença para seguir vivo na mais importante competição europeia.

O jogo
Precisando vencer por pelo menos 1 a 0 para tentar levar o jogo para a prorrogação, a Inter partiu para cima do assustado Olympique de Marselha e por pouco não abriu o placar logo aos 7min, quando Sneijder recebeu a bola na pequena área, mas chutou em cima do goleiro. Pouco depois, o argentino Milito também teve ótima chance na cara do gol, mas sua "peitada" parou na defesa espetacular de Mandanda. O time francês, então, resolveu partir no contra-ataque para aliviar a pressão. Aos 18min, o artilheiro Rémy assustou Júlio César com uma cabeçada.

Confira ainda:  Thiago Motta credita má fase da Inter à saída de Samuel Eto'o

Bem postado na defesa, o Olympique de Marselha aos poucos controlou o ímpeto dos italianos, segurando a bola no meio-campo e evitando correr riscos. Infeliz com os péssimos resultados da Inter no Campeonato Italiano, a torcida começou a ficar impaciente com o perde e ganha no centro do campo e chiou. Mesmo com a pressão dos torcedores, a equipe de Milão não teve forças para passar pela formação francesa e o primeiro tempo acabou mesmo no 0 a 0.

Na segunda etapa, a Inter de Milão continuou procurando o gol, mas parava na ineficiência de seu ataque. Aos 12min, o uruguaio Forlán deu lugar a Pazzini e foi vaiado pela torcida da casa. O atacante italiano, porém, entrou para resolver o maior problema da Internazionale: a bola que teimava em não entrar. Trombando, aos trancos e barrancos e completamente sem jeito, ele atrapalhou a zaga francesa e Milito mandou para as redes.

A partida se encaminhava para a prorrogação quando o atacante brasileiro Brandão marcou o gol de empate para o Olympique, aos 47min da segunda etapa, após vacilo de Lúcio. Com isso, os italianos precisavam de mais dois gols para ir às quartas e conseguiu apenas um, com Pazzini, de pênalti.

FICHA TÉCNICA - Inter de Milão-ITA 2 x 1 Olympique de Marselha-FRA (agregado 2 x 2)
Liga dos Campeões da Europa 2011/12 - Oitavas de final
Local : Estádio San Siro, em Milão-ITA
Data: 13 de fevereiro de 2012, terça-feira
Horário : 16h45 (de Brasília)
Árbitro: Pedro Proença (POR)
Assistentes: Bertino Miranda e Ricardo Santos (ambos POR)
Cartões amarelos: Stankovic, Samuel e Zanetti (INT); Diaeara e Mandanda (OLY)
Cartão vermelho: Mandanda (OLY)

GOLS:
INTERNAZIONALE : Milito, aos 29, e Pazzini, aos 50 minutos do segundo tempo
OLYMPIQUE : Brandão, aos 47 minutos do segundo tempo

INTERNAZIONALE: Julio Cesar; Maicon, Lúcio, Samuel e Nagatomo; Poli (Cambiasso), Stankovic,Zanetti e Sneijder (Obi); Forlán (Pazzini) e Milito Técnico: Claudio Ranieri

OLYMPIQUE: Mandanda; Azpilicueta, Diawara, N'Koulou e Morel; Diarra, Amalfitano, M'Bia, Valbuena (Cheyrou) e Ayew (Bracigliano); Remy (Brandão) Técnico: Didier Deschamps

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.