Tamanho do texto

Técnico do Santos rasga elogios à partida exuberante da joia santista, na vitória do Santos contra o Inter, na Vila Belmiro

Neymar foi o grande heroi da primeira vitória do Santos na Libertadores
AE
Neymar foi o grande heroi da primeira vitória do Santos na Libertadores
Dono do jogo contra o Internacional-RS, o atacante Neymar comandou o show e marcou os três gols da vitória do Santos , na noite desta quarta-feira, na Vila Belmiro. Encantado com a atuação do seu camisa 11, o técnico Muricy Ramalho não poupou elogios a Joia após a partida, válida pelo Grupo 1 da Copa Libertadores da América .

Leia mais: Neymar dá show e Santos vence o Internacional pela Libertadores

“Eu trabalhei com muita gente boa, mas igual ao Neymar , nunca vi nada parecido. Quando eu joguei tive a oportunidade de atuar ao lado de grande atletas e como treinador dirigi grandes jogadores também. Mas o que ele faz é fora de série. O Neymar faz o improviso, em cima do improviso. Nunca trabalhei com um jogador desse nível antes”, afirmou Muricy, deliciado com a exibição de gala do craque santista.

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

“Acho que ele está em um nível um pouco mais acima do termo craque. Ele está avançando para ser um dos melhores do mundo. Está entre os cinco melhores do planeta, para mim. Ele faz coisas que a gente não espera, como foi hoje (quarta), diante de um dos melhores times do país, que é o Inter. Uma equipe tão forte como a deles é muito difícil desequilibrar o jogo desta forma, como ele fez. Tem que ser muito bom mesmo para fazer isso“, comentou.

Confira ainda: Em vídeo, Neymar agradece torcida após show na Vila. Veja



Indagado sobre qual dos dois gols de jogadas individuais teria sido mais bonito, o segundo ou terceiro tento santista, o treinador evitou escolher um deles. Muricy Ramalho acredita que ambos os gols merecem elogios pela maneira como foram construídos por Neymar , deixando seus marcadores para trás e vencendo o goleiro Muriel.

E mais: Superquarta tem show e golaços dos craques Neymar e Messi. Confira

“É complicado falar alguma coisa. Só vendo de novo, pela TV, pois foram gols muito parecidos. Do banco (de reservas) estava um pouco longe e não deu para ver o final das duas jogadas direito. Porém, não dá para deixar de enaltecer que são gols dificílimos de serem marcados. Não é fácil dar velocidade e ficar com a bola sob o seu domínio. Você tem um cara atrás, tentando tomar a bola, fazer a falta, e dá uma arrancada dessas? Só um jogador com uma habilidade muito rara para fazer o que ele fez”, encerrou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.