Tamanho do texto

Meia-atacante diz que se aprimorou a finalização durante os três anos e meio que atuou no México

Bruno Cantini/Clube Atlético Mineiro
Danilinho diz que sua finalização está melhor
O meia-atacante Danilinho , novidade do Atlético-MG para temporada, está com moral com o técnico Cuca . Isso porque, nos primeiros esboços da equipe para 2012, o jogador aparece como titular no meio-campo atleticano , ao lado dos também novatos Leandro Donizete e Escudero e de Pierre , remanescente do time do ano passado. Danilinho sabe que precisa mostrar versatilidade, característica exigida pelo treinador para ser titular do Atlético-MG.

Veja também: Cuca começa a montar o Atlético-MG com três dos quatro reforços

"O jogador hoje tem que estar preparado para jogar em uma ou duas funções no campo. O Cuca está formando um esquema de três atacantes. Mas, às vezes, nós do meio, quando passa o lateral, temos que correr. Tem que ser versátil, procurar jogar do lado de fora e dentro do campo. Tem que estar disposto a jogar em todas as posições", disse.

Leia também: Pierre quer retribuir confiança do Atlético-MG com os títulos

Além da versatilidade, Danilinho garante que aprimorou a pontaria durante o tempo que passou no futebol mexicano. "Sempre fui um jogador de ser o passador. Depois que fui para o México, busquei fazer os gols. Agora minha responsabilidade é dar o passe e ajudar também meus companheiros a fazer gols", declara.

Danilinho acredita que não terá dificuldades de entrosamento com o argentino Escudero, mas revela que a língua é um fator dificultador, que será superado aos poucos. "O Escudero não fala português e eu não falo espanhol. Mas vamos nos adaptando", afirmou Danilinho, que revela interesse em atuar mais à frente. "Fica mais fácil para desviar do marcador. É bom quando você está movimentando em campo e buscando espaços livres", argumenta.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.