Tamanho do texto

Partida teve três bolas no travessão e uma expulsão. Rivais seguem fora da zona de classificação

Um jogo movimentado, com três bolas no travessão, expulsão e erros da arbitragem, mas sem gols. No primeiro clássico carioca da temporada, Botafogo e Flamengo fizeram uma partida interessante, mas sem o principal ingrediente do futebol.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Bem superior na primeira etapa, o time comandado por Oswaldo de Oliveira falhou na finalização e não encontrou o tento da vitória, apesar de duas bolas no travessão do meia Andrezinho , um dos melhores em campo. No segundo tempo, o Flamengo melhorou e também mandou uma bola na trave, com Renato , mas teve sua recuperação freada pela expulsão do volante Willians , aos 30 minutos.

Confira a classificação da Taça Guanabara

Com o empate de 0 a 0, Botafogo e Flamengo seguem com seis pontos. O time da Gávea leva vantagem no critério de desempate e aparece na terceira colocação, com o rival uma colocação abaixo. O Nova Iguaçu lidera o grupo A da Taça Guanabara, com oito pontos, com o Resende em segundo, também com seis pontos.

O Flamengo volta a entrar em campo na próxima quarta-feira, contra o Madureira, às 19h30, no estádio Engenhão. Um dia depois, no mesmo local e horário, o Botafogo recebe o Olaria pela 5ª rodada da Taça Guanabara. 

O Jogo
Pressionado pelos últimos resultados negativos, o Botafogo entrou em campo com muito mais velocidade que o adversário. Sufocando a saída de bola do Flamengo, o time de Oswaldo de Oliveira criou a primeira chance de perigo logo no primeiro minuto do clássico. Maicosuel recebeu lançamento e ajeitou para Andrezinho, que de fora da área, soltou a bomba no travessão. No rebote, Elkeson e Loco Abreu tentaram, mas a zaga do Flamengo afastou.

Andrezinho inspirado e erro do árbitro
Com uma marcação especial de Marcelo Mattos sobre o meia Bottinelli, e Elkeson atacando pela esquerda, impedindo as descidas ao ataque de Léo Moura, o Botafogo forçava o ‘chutão’ da defesa do Flamengo e recuperava a bola rapidamente, dominando a posse de bola nos 20 minutos iniciais. Andrezinho, revelado pelo Flamengo, era o principal organizador do Botafogo, criando as principais oportunidades.



Após a parada técnica, o Flamengo conseguiu responder com perigo pela primeira vez na partida. Júnior César recebeu na esquerda e cruzou para Bottinelli cabecear forte, no ângulo direito. Jefferson voou e espalmou a bola para escanteio. O susto, porém, não alterou o panorama da partida. O Botafogo continuou superior no jogo. Aos 28, Antônio Carlos foi derrubado por Willians na área, mas o árbitro Pathrice Maia errou e além de não marcar a penalidade, deu amarelo ao zagueiro.

Inspirado, o meia Andrezinho voltou a carimbar o travessão do Flamengo aos 35 minutos da primeira etapa, desta vez em uma de suas especialidades, a cobrança de falta. O goleiro Felipe apenas olhou a batida do jogador. No rebote, Maicosuel tentou, mas a bola desviou na zaga e saiu pela linha de fundo. Nos últimos minutos de jogo, o ritmo da partida caiu. Ainda deu tempo para Marcelo Mattos, que já tinha amarelo, fazer falta em Bottinelli. O árbitro novamente errou e aplicou cartão para Maicosuel, que estava próximo do lance.

Flamengo cresce na segunda etapa
Mesmo sem mudanças nas duas equipes, a partida mudou no segundo tempo. Sem o mesmo ritmo do início do clássico, o Botafogo passou a dar mais espaços para o Flamengo, que chegou com perigo logo aos cinco minutos. Após a zaga do alvinegro afastar uma bola de cabeça, Renato pegou de primeira, num lindo chute de longe que explodiu no travessão de Jefferson.

A resposta do Botafogo no minuto seguinte. Lucas cruzou da direita, Elkeson desviou de cabeça e Felipe fez uma linda defesa. No rebote, com o goleiro do Flamengo ainda caído, Loco Abreu perdeu um gol inacreditável, tocando para fora. Aos 17, em jogada bem trabalhada entre Deivid e Ronaldinho Gaúcho, Bottinelli finalizou para boa defesa de Jefferson, em uma das melhores chances do Flamengo.

Os treinadores ainda tentaram mudar o rumo da partida. Oswaldo de Oliveira trocou Elkeson pelo atacante Herrera, e Lucas Zen por Marcelo Mattos. No Flamengo, o interino Jayme de Almeida mudou Luiz Antônio por Muralha e Deivid por Negueba. Nem mesmo a expulsão do volante Willians, aos 30 minutos, fez o zero deixar o placar. Atacando sem organização, o Botafogo até pressionou, mas não conseguiu a vitória no clássico.

FICHA TÉCNICA - BOTAFOGO X FLAMENGO
Local: Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 5 de fevereiro de 2012, domingo
Horário: 19h30 horas (de Brasília)
Público: 12.439 (presentes)
Renda:  R$ 264.555,00
Árbitro: Pathrice Maia
Assistentes: Ediney Guerreiro Mascarenhas e Marco Aurélio dos Santos Pessanha
Cartões amarelos: Marcelo Mattos, Antônio Carlos, Márcio Azevedo, Maicosuel (BOT); Luiz Antônio, David Braz, Willians (FLA)
Cartão vermelho: Willians (FLA)

BOTAFOGO: Jefferson; Lucas, Antônio Carlos, Fábio Ferreira e Márcio Azevedo; Marcelo Mattos (Lucas Zen), Renato, Andrezinho, Elkeson (Herrera) e Maicosuel; Loco Abreu
Técnico: Oswaldo de Oliveira

FLAMENGO: Felipe; Léo Moura, Welinton, David Braz e Júnior César; Willians, Luiz Antônio (Muralha), Renato Abreu e Bottinelli (Maldonado); Ronaldinho Gaúcho e Deivid (Negueba)
Técnico: Jayme de Almeida 

Entre para a Torcida Virtual e ajude seu time a vencer o clássico também na internet

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.