Tamanho do texto

Atacante do Santos venceu a eleição promovida pelo jornal "El País". Meia Paulo Henrique Ganso foi o 3º

Deu a lógica. Campeão da Copa Libertadores com a camisa do Santos , titular na seleção brasileira e vencedor de boa parte dos prêmios de melhor jogador do Campeonato Brasileiro 2011 , o atacante Neymar faturou mais um prêmio na consagradora temporada de 2011: o "Rei da América", entregue anualmente pelo jornal uruguaio "El País".

Veja também:  Índice Neymar escapa de crise financeira mundial e ações sobem

Em segundo lugar ficou Eduardo Vargas, atacante de 22 anos da Universidad do Chile, que foi campeã da Copa Sul-Americana e do campeonato chileno na última quinta-feira. O jogador é a grande estrela da equipe, mas já foi negociado com o Napoli, da Itália.

A grande surpresa da lista ficou por conta do meia santista Paulo Henrique Ganso , que ficou em terceiro lugar na eleição realizada com base nos votos de 247 jornalistas de 19 países. O camisa 10 santista teve 33 votos, contra 70 de Vargas e 133 de Neymar. O quarto colocado foi o uruguaio Arévalo, do Tijuana-MEX. No início de 2011, o volante havia sido dispensado do Botafogo .

Leia também: Neymar fica em em sétimo lugar como maior goleador do ano

Com a vitória, Neymar traz o prêmio de "Rei da América" ao Brasil depois de dez anos, já que a última vez foi com Romário, em 2000. Desde então, nenhum brasileiro foi homenageado. Antes do Baixinho, Raí e Bebeto venceram.

Além desse feito, o camisa 11 do Santos e da seleção brasileira também bateu o recorde de votos da história do prêmio, pois somou 133 votos. Em 2009, o campeão da Libertadores e astro argentino Verón havia garantido a conquista com apenas 109 votos.

Veja ainda:  Neymar diz que é obrigação do Santos vencer rivais da Libertadores

A seleção ideal do continente também foi escolhida pelo jornal uruguaio, com apenas Neymar e Ganso entre os titulares. Outros brasileiros também foram citados, como os santistas Danilo e Elano, o flamenguista Ronaldinho Gaúcho e o zagueiro do Vasco e da seleção Dedé, que ficou a um ponto de entrar para a seleção.

"Comandada" por Óscar Tabárez, o time ideal das Américas é escalado com: Johnny Herrera (Universidad de Chile); Reasco (LDU), Marcos González (Universidad de Chile), Schiavi e Clemente Rodríguez (Boca Juniors); Arévalo (Tijuana), Paulo Henrique Ganso (Santos) e Riquelme (Boca Juniors); Neymar (Santos), Hernán Barcos (LDU) e Eduardo Vargas (Universidad de Chile).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.