Tamanho do texto

Visitantes chegam a cinco partidas de invencibilidade e encostam no G4 da Série B

O Vila Nova bem que tentou, mas não conseguiu sair do 0 a 0 com o Náutico , no Serra Dourada. Desfalcadas, ambas as equipes protagonizaram um jogo morno, sem grandes emoções no Serra Dourada.

A igualdade mantém a série irregular do time goiano, que alterna bons e maus resultados e não consegue embalar na competição. Agora com 15 pontos, o Vila segue no grupo intermediário da tabela. Já o Náutico aumentou a invencibilidade para cinco jogos e, com 20 pontos, encostou no G-4.

O próximo compromisso do Vila Nova é com o Grêmio-SP, na terça-feira, em São Paulo, às 19h30, pela 13ª rodada da Série B. No mesmo dia, às 21h50, o Náutico recebe o Vitória, nos Aflitos.

O jogo

Atuando em casa, diante da sua torcida, o Vila Nova se impôs e foi melhor durante toda a primeira etapa. A superioridade, porém, não foi transformada em gols. O Vila teve maior posse de bola, dominou o meio-de-campo, mas pecou na hora de finalizar.

O goleiro Michel Alves só foi incomodado em um lance aos 11 minutos de jogo, quando Lenon, de letra, desviou cruzamento rasteiro e mandou na trave. Fora isso, o Náutico foi mero espectador e se contentou em frear o ímpeto dos goianos.

Aos 26 minutos, o visitante falhou e quase o placar foi inaugurado. Jorge Henrique cruzou rasteiro e, após bate e rebate na área, a zaga tentou afastar e acabou mandando na própria trave, assustando Gideão.

O goleiro do Náutico, aliás, só precisou trabalhar durante o primeiro tempo para espalmar chute de fora da área de Leandro Cearense, já aos 38 minutos, evidenciando a incapacidade ofensiva dos donos da casa.

Ao contrário da primeira etapa, a segunda começou com jogadas perigosas de ambos os lados. Um minuto depois de receber atendimento médico, Gideão teve que espalmar chute de Paulo César, aos 5 minutos de partida. Depois foi a vez do Náutico assustar, com Eduardo Ramos aparecendo bem pela direita e chutando cruzado. A bola saiu à esquerda de Michel Alves, com muito perigo.

A rede balançou aos 23 minutos, quando Wando recebeu no meio de área e mandou para o fundo do gol, mas o atacante colorado estava impedido e o lance foi invalidado. Dois minutos mais tarde, o Vila tentou de novo, em cabeçada de Adilson, mas Gideão espalmou. A ofensividade das equipes parou por aí e o 0 a 0 se manteve no placar até o apito final.

FICHA TÉCNICA:
VILA NOVA 0 X 0 NÁUTICO

Local: Estádio Serra Dourada, em Goiânia (GO)
Data: 23 de julho de 2011, sábado
Horário: 16h20 (de Brasília)
Árbitro: Emérson de Almeida Ferreira (MG)
Assistentes: Celso Luiz da Silva e Jair Albano Felix (ambos de MG)
Cartões amarelos: Paulo César e Roni (Vila Nova); Gideão, Peter, Lenon e Jeff Silva (Náutico)

VILA NOVA: Michel Alves; John Lennon (Paulo César), Augusto, Éder Lima e Jorge Henrique; Ricardinho, Jairo, Adílson, Luiz Fernando; Roni (Betinho) e Leandro Cearense (Wando)
Técnico: Hélio dos Anjos

NÁUTICO: Gideão; Peter, Diego Bispo, Marlon e Jeff Silva (Auremir); Everton, Elicarlos, Lenon (Philip) e Eduardo Ramos; Kieza e Rogério (Ricardo Xavier)
Técnico: Waldemar Lemos

    Leia tudo sobre: futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.