Tamanho do texto

Equipe carioca derrotou o Inter por 2 a 0 com gols de Eder Luis e Dedé, subindo para a 7ª colocação

O reencontro de Juninho com a torcida vascaína foi praticamente perfeito. Só seria melhor se o 'Reizinho da Colina' tivesse anotado um de seus belos gols de falta. Em sua primeira partida em São Januário desde o retorno ao clube, Juninho cobrou faltas perigosas e ajudou o Vasco a derrotar o Inter por 2 a 0, espantar a má fase e subir da 10ª para a 7ª colocação no Campeonato Brasileiro, com 14 pontos em nove rodadas. O Inter fica na 4ª posição, com 15 pontos, mas pode deixar o G-4 até o fim da rodada.

null

O Vasco alternou bons e maus momentos na partida, mas teve mais tranquilidade para anotar as oportunidades que teve, marcando com Eder Luis , aos 24 minutos do primeiro tempo, e com Dedé , aos 37 da segunda etapa, após rebote de Muriel em bela cobrança de Juninho. Na próxima rodada, o Vasco recebe o Atlético-PR , no sábado, às 18h30, em São Januário. Já o time gaúcho volta a campo no próximo domingo, às 18h30, no estádio Beira-Rio, contra o São Paulo .

Juninho Pernambucano teve grande atuação na vitória do Vasco sobre o Internacional
AE
Juninho Pernambucano teve grande atuação na vitória do Vasco sobre o Internacional

O  Jogo

O técnico Ricardo Gomes escalou o Vasco com uma surpresa, tirando Diego Souza para a entrada do meia Bernardo , com Rômulo , Juninho e Felipe completando o meio-campo. Sem Oscar , com a seleção Sub 20, o técnico Paulo Roberto Falcão optou pela entrada do meia Fabrício, além de contar com a volta de D’Alessandro , que havia cumprido suspensão contra o Atlético-PR.

O Vasco começou bem a partida, com Bernardo caindo pelo lado-esquerdo, obrigando Nei a se manter preso na defesa do Inter. A primeira chance do time da casa aconteceu aos seis minutos de jogo. Felipe encontrou Márcio Careca passando livre na esquerda e lançou o jogador, que de primeira cruzou para a área. Eder Luis, livre, pegou muito mal na bola e desperdiçou boa oportunidade.

O lance de perigo despertou o Internacional, que passou a controlar a posse de bola, trocando passes na intermediária. Nervosos, os jogadores do Vasco erravam passes e não conseguiam sair com facilidade para o ataque. A primeira resposta do time gaúcho aconteceu aos 20 minutos. Leandro Damião recebeu passe de Zé Roberto dentro da área, ganhou divida com o zagueiro Anderson Martins e bateu rasteiro para boa defesa de Fernando Prass.

Quando vivia o melhor momento na partida, o Inter acabou sendo castigado. Após cobrança de escanteio da direita, Dedé subiu livre e cabeceou para linda defesa de Muriel. Na sobra, o goleiro saiu mal sobre Eder Luis, que praticamente sem ângulo bateu rasteiro, por baixo do goleiro do Internacional, abrindo o placar em São Januário.

E por pouco a situação do time gaúcho não ficou ainda pior. Apenas cinco minutos depois de marcar o primeiro, o Vasco puxou contra-ataque com Felipe, que lançou Eder Luis. O atacante entrou na área e bateu alto, mas a bola carimbou a trave do gol de Muriel. Aos 43 minutos, Juninho quase marcou no seu retorno em São Januário. O meia cobrou falta com capricho, mas a bola acabou subindo um pouco.

Dedé marcou o gol que pôs números finais à partida
AE
Dedé marcou o gol que pôs números finais à partida
No último minuto da partida, Fágner cometeu dura falta em Guiñazu e recebeu cartão amarelo. Os jogadores trocaram empurrões e o clima esquentou, antes dos dois times irem para o intervalo.

As duas equipes voltaram para o segundo tempo sem mudanças, mas o Internacional passou a comandar as ações na partida. Tocando a bola com paciência, o time pressionava, mas não conseguia lances claros para marcar. Aos 21, D'Alessandro aproveitou falha da zaga vascaína, passou por Fernando Prass, mas sem ângulo, da linha de fundo, tentou chutar para o gol e acertou a rede pelo lado de fora. Leandro Damião, sozinho dentro da área, ficou revoltado com a escolha do companheiro.

Com a partida sem emoção, os técnicos resolveram mudar. Ricardo Gomes tirou Felipe para a entrada de Diego Rosa, enquanto Falcão trocou o meia Fabrício pelo atacante Gilberto. Nem as mudanças alteraram o panorama da partida, que continuou fraca.

Porém, com Juninho em campo, a bola parada sempre é uma arma perigosa para o Vasco. E foi assim que a equipe carioca conseguiu garantir a vitória sobre o Inter. O 'Reizinho da Colina' bateu falta com perigo, Muriel espalmou para o alto e Dedé, no rebote, testou para marcar o segundo gol da partida e permitir que o torcedor do time da casa respirasse aliviado. Nos minutos finais, desconcentrado, o Inter não conseguia mais levar perigo e o Vasco apenas administrou a vitória, se recuperando na tabela.

FICHA TÉCNICA – VASCO 2 x 0 INTERNACIONAL

Local : Estádio São Januário, Rio de Janeiro (RJ)
Data : 9 de junho de 2011, (Sábado)
Horário : 18h30 (De Brasília)
Público : 8.701 presentes
Árbitro : Jailson Macedo Freitas (BA)
Assistentes : Adaílton José Silva e José Oliveira dos Santos (ambos da BA)
Cartões amarelos : Fágner e Diego Souza (Vasco); Alex e Zé Roberto (Inter)

GOLS :
Vasco - Eder Luis, aos 24 minutos do primeiro tempo; Dedé, aos 37 minutos do segundo tempo

VASCO : Fernando Prass; Fágner, Dedé, Anderson Martins e Márcio Careca (Jumar); Rômulo, Juninho Pernambucano, Felipe (Diego Rosa) e Bernardo (Diego Souza); Alecsandro e Eder Luis
Técnico : Ricardo Gomes

INTERNACIONAL : Muriel; Nei, Bolívar, Juan e Kléber; Glaydson, Guiñazu, Fabrício (Gilberto) e D´Alessandro (Alex); Zé Roberto e Leandro Damião
Técnico : Paulo Roberto Falcão

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.