Tamanho do texto

Santos teve vitória magra contra o Cerro: “É uma vantagem”, disse o técnico

O resultado magro do Santos ( vitória por 1 a o sobre o Cerro Porteño , pelo no primeiro jogo da semifinal da Libertadores), agradou ao técnico Muricy Ramalho. Ele comemorou o fato de o time não ter levado gol em casa, um dos critérios de desempate em caso de igualdade de pontos no confronto.

null

“Não quero recorde de gols. Quero ganhar os jogos. Foi uma vantagem pequena, mas é uma vantagem, que vai ter que mudar o estilo de jogo dos caras na volta”, disse o treinador. Santos e Cerro voltam a se enfrentar quarta da semana que vem, dia 1° de junho, em Assunção. Um empate classifica os brasileiros, assim como derrota por um gol de diferença (menos com placar de 1 a 0 para o Cerro, resultado que leva a decisão para os pênaltis).

“O Santos gosta do que provavelmente vamos ter lá no Paraguai: espaço para atacar com velocidade. O time deles é alto, tem qualidade, e isso requer atenção. Por isso vou estudá-los”, disse o treinador.

Muricy vai poupar os titulares na partida de sábado, às 18h30, pelo Brasileiro, contra o Botafogo, no Rio. “Se fosse domingo, eu até pensaria em escalar o time titular, porque tenho que pensar no Brasileiro. Vou perder jogadores para a seleção principal (Copa América) e de base (Mundial sub 20). E não posso deixar de somar pontos. Mas como o jogo é sábado, fica difícil”, adiantou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.