Tamanho do texto

Meia teve o melhor desempenho, mas garante que time vai evitar estresse dos tiros livres contra o Atlético-PR

Felipe arma jogada durante a partida que classificou o Vasco contra o Náutico
AE
Felipe arma jogada durante a partida que classificou o Vasco contra o Náutico
No treino desta quarta-feira, o técnico Ricardo Gomes voltou exigir cobranças de pênalti dos jogadores . O Vasco recebe na quinta o Atlético-PR , às 19h30, em São Januário, e novo empate em 2 a 2, a exemplo da primeira partida , leva a decisão para os tiros livres. O jogo vale vaga na semifinal da Copa do Brasil. Felipe foi o jogador com melhor aproveitamento. Apesar da confiança, o meia espera liquidar a fatura no tempo normal. Nova disputa, como na final da Taça Rio , seria estressante demais para os jogadores.

“O time treinou bastante, se os pênaltis vierem, estamos preparados. Mas vamos para ganhar com a bola rolando. É lógico que você tem que estar bem treinado, mas o Vasco vai a campo para tentar fazer o resultado sem a tensão dos pênaltis”, disse o camisa 6.

Siga o iG Vasco no Twitter e receba todas as informações do seu time em tempo real

Além de Felipe, treinaram também Eder Luis , Bernardo , Dedé , Diego Souza e Elton . Para se classificar, o Vasco pode empatar em 1 a 1. Se o placar da partida na Arena da Baixada se repetir, a vaga será decidida nos pênaltis. E vitória do Atlético-PR ou empate acima de três gols elimina o time de Ricardo Gomes.

Diferentemente de anos anteriores, o Vasco este ano montou uma equipe competitiva. Invicto há 14 partidas, o time voltou a ser elogiado pela crítica e Felipe é sério candidato ao título de melhor jogador do Campeonato Carioca. São fatores que credenciam a equipe a ser uma das favoritas ao título. Porém, clubes como São Paulo e Flamengo também estão no páreo, mas Felipe acredita que, caso vá à final, este ano o Vasco tem chances de quebrar a escrita de nunca ter conquistado o torneio nacional.

“O Vasco tem um bom elenco, temos condições de brigar, sim, pelo título. Sabemos que não é fácil, mas temos chances. Primeiro, temos que passar pelo Atlético-PR, uma equipe forte, e ainda há o São Paulo e o Flamengo. Mas acredito este no Vasco”, aposta o jogador, duas vezes vice-campeão da competição pelo Flamengo: 2003 e 04. Na única vez que disputou a final da Copa do Brasil, o Vasco perdeu para o rival rubro-negro, em 2006.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.