Tamanho do texto

Ademir Fonseca chegou ao time do atacante, o Goiás, para salvá-lo do rebaixamento na Série B

Com altos e baixos nos últimos dois anos, o atacante Max Pardalzinho, atualmente no Goiás , ganhou a oportunidade de se reencontrar com o homem que o colocou em um time da Primeira Divisão no primeiro semestre deste ano: o técnico Ademir Fonseca.

Depois de passar pelo Palmeiras no primeiro semestre e desembarcar no Goiás para o segundo, quase um ano sem reencontrar o bom futebol e a idolatria que tinha no Vila Nova-GO em 2010, onde trabalhou com Fonseca, o jogador tem a chance de jogar com um treinador que confia em seu potencial.

O reencontro acontece no rival do ex-clube de ambos, mas a missão é praticamente a mesma que eles tinham no ano passado: não permitir que o time seja rebaixado para a Terceira Divisão do Campeonato Brasileiro.

Questionado se poderia receber algum tipo de privilégio por parte da comissão técnica, Pardalzinho refutou a hipótese. "Não acho que sou mais querido que os outros. Todos precisam trabalhar para conquistar sua vaga".

Com 28 pontos em 21 jogos, o clube esmeraldino ocupa a 12ª colocação do Campeonato Brasileiro Série B. O primeiro desafio do treinador e Pardalzinho juntos acontece na próxima sexta-feira, contra o ASA-AL, no Coaracy Fonseca, em Arapiraca.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.