Tamanho do texto

Torcedor e principal ídolo da história do Avaí, Marquinhos não deve enfrentar sua ex-equipe, que luta para escapar do rebaixamento

Apesar de confirmar que jogaria com a equipe titular até a última rodada do Campeonato Brasileiro, o técnico interino Marcelo Martelotte barrou o meia Marquinhos e o zagueiro Edu Dracena do treino-tático desta quinta-feira, no CT Rei Pelé. Desta forma, os jogadores não devem enfrentar o Avaí, no próximo domingo, às 17h (de Brasília), na Ressacada, pela 37ª rodada da competição.

A ausência do meia cria a suspeita sobre um possível pedido do jogador para não enfrentar seu ex-clube, já que Marquinhos é considerado o principal ídolo da história da equipe catarinense, que luta para fugir da zona de rebaixamento. O Avaí é o 16º colocado, com 40 pontos ganhos, e só não está entre os quatro últimos colocados por ter uma vitória a mais que o Vitória-BA, 17º colocado.

Marcelo Martelotte não concedeu entrevista coletiva para explicar o motivo da ausência de Marquinhos e Edu Dracena. O meia não esconde que é torcedor do Avaí, porém não foi confirmado se o jogador pediu para não atuar contra sua ex-equipe.

Pelo menos comigo não (pedido de Marquinhos para o Santos não vencer o Avaí). Deixa ele torcer para o Avaí. Ele não vai jogar e quem atuar vai se doar ao máximo. Não será diferente nesse jogo, afirmou o volante Arouca.

Se Marquinhos e Edu Dracena foram vetados, Neymar treinou entre os titulares e deve jogar contra os catarinenses. Martelotte também promoveu as entradas de Felipe Anderson e Rodrigo Possebon na equipe titular. Outras novidades foram as presenças de Bruno Aguiar na vaga de Dracena, e o retorno de Léo após cumprir suspensão. 

    Leia tudo sobre: futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.