Tamanho do texto

'Pibe' se irritou com comentários do 'Rei', que esnobou comparações com o argentino Messi

Ao saber que Pelé sugeriu a Messi que "marcasse 1.283 gols e vencesse três Copas do Mundo" para haver comparação entre eles, Maradona resolveu entrar na polêmica. E debochou dos 71 anos de idade do brasileiro, voltando a criticá-lo por estar sempre próximo da Fifa.

"Parece que a idade o atrapalha em algumas decisões", disse o argentino, de 51 anos, em entrevista coletiva do Al Wasl, equipe que comanda nos Emirados Árabes Unidos. O ex-jogador fez bastante graça com o ídolo do futebol brasileiro e mundial.

"Não podemos culpar o homem. Há 20 anos ele não faz nada, não é visto nem no supermercado. O único lugar em que é possível vê-lo ultimamente é nas entregas de prêmio ao lado do presidente da Fifa [Joseph Blatter], nas quais parece um boneco de controle remoto", declarou.

Confira a ficha técnica de Lionel Messi

O novo motivo para Maradona voltar a atacar Pelé é uma entrevista do brasileiro ao jornal Frances Le Monde . O ex-jogador do Santos foi duro ao comentar uma possível comemoração entre Messi e ele.

"Quando Messi tiver marcado 1.283 gols e conquistado três mundiais, podemos falar. Os recordes estão aí para serem superados, mas vai ser difícil quebrar os meus. As pessoas me perguntam toda hora quando vai nascer outro Pelé. Nunca! Meu pai e minha mãe fecharam a fábrica", afirmou Pelé.

O brasileiro colocou Messi com nível técnico "praticamente" igual ao seu porque os dois receberam um "dom de Deus". Mas lembrou que o astro do Barcelona é canhoto. "Comigo, ninguém sabia com que perna eu chutaria porque jogava com as duas, e fiz também muitos gols de cabeça", provocou.

Veja ainda: Maradona é operado com êxito de cálculos renais

Para encerrar seus argumentos contra qualquer comparação, Pelé lembrou que Messi nunca conquistou um título com a seleção principal da Argentina - só foi medalha de ouro nas Olimpíadas com a equipe sub-23. "Ele é um grande jogador no Barcelona, mas não tem o mesmo êxito na seleção argentina."

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.