Tamanho do texto

No entendimento do técnico cruzeirense, sua equipe apresentou 80 minutos de futebol diante do Guarani

O técnico Vágner Mancini demonstrou muita insatisfação com o desempenho do Cruzeiro na derrota por 1 a 0, para o Guarani , na Arena do Jacaré. Para o treinador, o time celeste fez um péssimo jogo, apresentando muitas dificuldades na marcação e errando vários passes.

Veja também: Confira a classificação atualizada do Campeonato Mineiro

"A gente fica chateado, obviamente, porque tínhamos uma expectativa muito boa diante daquilo que a gente vinha vendo. E, de repente, a gente faz um péssimo jogo. Eu não diria que foram 90 minutos de futebol mal jogado, mas 80 minutos. Iniciamos o jogo de uma forma até bem contundente. E após os dez minutos a equipe se perdeu, se desarrumou, marcou mal, jogou mal, errou muitos passes, foi uma equipe muito distante daquela que terminou o ano de 2011", declarou.

Leia também: Crise fora de campo atinge o time e Cruzeiro perde na estreia

Vágner Mancini assumiu a responsabilidade pela derrota e saiu em defesa do lateral Diego Renan, um dos principais alvos das vaias do torcedor cruzeirense. O treinador argumentou que o atleta não foi bem no jogo, assim como todo o time celeste e que não vai escalar o Cruzeiro de acordo com que ouve no estádio.

"É óbvio que todo mundo que vive o Cruzeiro tem a sua parcela de culpa, mas o responsável, hoje, deve ser o treinador. Sobre o Diego Renan, eu acho que ele está sendo culpado por uma má apresentação. É óbvio que o Diego não fez um péssimo jogo. Na minha visão, ele começou bem e, depois, junto com a equipe, acabou caindo um pouco de produção", afirmou o técnico, para acrescentar.

"É uma coisa natural, há um desgaste de certos atletas. Agora, eu não posso escalar a equipe de acordo com aquilo que eu escuto no estádio", completou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.