Tamanho do texto

Diretoria é alvo de críticas veladas, mas integrantes da delegação em Londrina procuram não polemizar sobre ausência de reforços

Flamengo ainda luta para ter Thiago Neves
Vipcomm
Flamengo ainda luta para ter Thiago Neves
Ninguém polemiza publicamente, mas é notório que a demora do Flamengo em conseguir reforçar seu elenco para a disputa da Libertadores já traz preocupação não apenas à comissão técnica, mas também aos jogadores. Depois de ver praticamente encerrada suas chances de acerto com Vágner Love, visto que o CSKA, da Rússia, considerou a proposta da Gávea “inadequada” , e com novas condições impostas pelo Al Hilal para a venda dos direitos de Thiago Neves , dirigentes envolvidos nas negociações são alvo de críticas veladas entre integrantes da delegação que treina em Londrina. Para piorar o quadro, a negociação com Bolívar, que seria a menos complicada das três tentativas, também não vingou .

A vinda de Love depende agora exclusivamente da capacidade do jogador de convencer os russos a liberarem sua saída por um valor abaixo do que pretendiam. No máximo, serão feito ajustes. Mas, além do valor da proposta do Flamengo, o parcelamento é outro empecilho para um desfecho favorável. Estava marcada para esta sexta-feira uma reunião entre o vice de finanças, Michel Levy, e o jogador para tratar do assunto.

Diante do quadro, a diretoria tem um plano B, Zé Love , que se destacou pelo Santos e está no Genoa, da Itália. Uma dívida do clube com o jogador poderia facilitar a liberação. Mas, de imediato, quem deve ser anunciado é o plano C, Itamar , de 31 anos, que na última temporada chegou a fechar com o Atlético-PR, mas acabou não jogando por problemas burocráticos. Ele já atuou por Palmeiras, São Paulo, Grêmio, Cruzeiro, Iraty, além do futebol árabe e coreano. O atacante já teria feito exames médicos .

VEJA TAMBÉM: CSKA ironiza e recusa proposta do Flamengo por Love

O caso de Thiago Neves ainda rende contraproposta. O Al Hilal acenou com a possibilidade de aceitar um parcelamento em quatro vezes (inicialmente não admitiam mais do que duas parcelas), com três pagamentos a serem feitos em 2012 e outro, de maior vulto, em 2013. A proposta do Flamengo gira em torno de R$ 14,5 milhões. O único reforço anunciado oficialmente até o momento foi Magal.

Em Londrina, indagados sobre a questão, os atletas procuraram não polemizar. Mas ficou difícil não reconhecer que ter o elenco incompleto com a pré-temporada iniciada prejudica. “O Flamengo tem uma base e isso é fundamental, mas seria fundamental ter todos à disposição para a pré-temporada”, limitou-se a dizer Júnior César.

Vágner Love tem contrato com o CSKA até 2014
Getty Images
Vágner Love tem contrato com o CSKA até 2014
O preparador físico, Antônio Mello, falou no mesmo tom, mas ressaltou não é a primeira vez que isso acontece. No início de 2011, os reforços também demoraram a chegar. “O ideal é ter todos no início do trabalho, mas infelizmente é assim todo ano. Você acaba treinando a equipe que não vai jogar. Mas pelo menos neste ano a grande maioria está aqui”, analisou o preparador, que negou ter passado orientações a Thiago Neves por conta da possibilidade, ainda que remota, de permanência do jogador. “Sinceramente, estou aguardando o desfecho, não passei nada”.

O atacante Deivid, por sua vez, lembrou que a demora em trazer reforços atrapalha não apenas a preparação física, mas também deixa uma dúvida sobre a forma como o Flamengo deverá jogar. “O Love e o Thiago Neves são dois grandes jogadores, mas temos de pensar em quem está aqui. É difícil você entrar em uma competição e mudar a tática da equipe. Então acho que o ideal seria ter todo o elenco aqui para já podermos trabalhar a parte tática para as primeiras partidas, que serão muito importantes”.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.