Tamanho do texto

Atual lateral-esquerdo é criticado pela torcida, mas deve atuar contra o Junior

Depois de receber apoio e exemplos dos colegas , o lateral-esquerdo Gilson teve a sua situação no Grêmio comparada a de Fábio Santos em 2010. A torcida, conhecida pelo apoio incondicional ao time, perseguia o agora lateral do Corinthians. A situação só mudou quando ele marcou gol em Gre-Nal.

"Gilson é um companheiro nosso, um guri de caráter muito bom. Não é a primeira vez que vemos um lateral sendo contestado. Teve o caso do Fábio santos, mas se manteve. O Gilson teve uma infelicidade (gol contra o Juventude), algo que acontece, e isso complicou um pouco mais. Mas fez um bom treino e mostrou que pode encarar a situação. No que depender de nós, ele vai retomar o bom futebol", disse o volante Adilson.

Nesta quinta-feira, contra o Junior, pela Libertadores, Gilson deve ser sitular. Bruno Collaço concorre pela vaga . Colega do lado direito, Gabriel diz entender a situação:

"No São Paulo, teve uma fase em que eu pegava na bola e a torcida vaiava. Vi o Kaká sair do São Paulo na mesma situação. Ele pegava na bola e a torcida vaiava, como me vaiava, como vaiava outros jogadores. O jogador vai aprendendo, vai amadurecendo. Chega uma hora em que não pode atrapalhar mais. O Fábio Santos foi um exemplo claro disso. Ele sofria a mesma pressão e soube lidar com isso, até fazendo gol em Gre-Nal".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.