Tamanho do texto

País afirmou na última semana que só disputaria torneio se pudesse contar com atletas que atuam na Europa, o que não deve ocorrer

O Japão irá disputar a Copa América independentemente de poder ou não contar com seus melhores jogadores. A confirmação foi feita nesta quarta-feira pelo presidente da JFA (sigla em inglês para Associação de Futebol do Japão), Kozo Tashima, à Reuters . De acordo com o dirigente, está descartada a hipótese de uma nova desistência.

“Isso (outra desistência) não irá acontecer. O nível dos nossos atletas está muito melhor. Na Copa da Ásia (realizada em janeiro e vencida pelo Japão) nós não pudemos levar nossos melhores jogadores, mas ainda assim produzimos bons resultados”, afirmou Tashima.

Convidado pela Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol), o país havia desistido da disputa devido aos incidentes causado pelos terremotos, tsunami e acidente nuclear de março. Na última semana, os japoneses voltaram atrás e anunciaram que só disputariam o torneio se tivessem à disposição os jogadores que atuam na Europa, o que não deve acontecer.

O Borussia Dortmund, da Alemanha, não quer que o meia Shinji Kagawa jogue. O mesmo vale para o Schalke 04 e o Stuttgart, que não deve liberar o zagueiro Atsuto Uchida e o atacante Shinji Okazaki, respectivamente. O maior problema, no entanto, é que a J-League (Liga de Futebol do Japão) dificilmente cederá seus jogadores por causa do adiamento do campeonato local.

A Copa América será disputada na Argentina entre os dias 1º e 24 de julho. O Japão está no Grupo A, ao lado de Argentina, Bolívia e Colômbia.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.