Alan Pardew deixou clube búlgaro após caso de racismo
Reprodução/Instagram
Alan Pardew deixou clube búlgaro após caso de racismo

Alan Pardew (veja fotos na galeria abaixo), treinador que já comandou clubes como Newcastle e Crystal Palace na Premier League, deixou o comando técnico do CSKA Sofia, da Bulgária, devido a insultos racistas dirigidos a quatro jogadores negros do clube.


No dia 19 de maio, um grupo de ultras do time búlgaro barrou o acesso de quatro jogadores ao estádio e atirou garrafas e bananas na direção desses atletas. Os incidentes aconteceram uma semana depois de o clube ter perdido a final da Taça da Bulgária para o rival Levski Sofia.

Num primeiro momento, a equipe se recusou a jogar, mas acabou por disputar a partida, que não foi além de um empate. 

O episódio foi a gota d'água para Alan Pardew, que lamentou o episódio apontando para os torcedores como culpados pela sua saída.

"Foi um privilégio para mim ter feito parte deste clube. Infelizmente, o meu tempo aqui acabou. Os acontecimentos antes e depois do jogo com o Botev foram inaceitáveis no meu ponto de vista, assim como do ponto de vista do meu assistente Alex Dyer e dos nossos jogadores, que decidiram jogar por lealdade para com o clube. Este pequeno grupo de adeptos racistas organizados, que tentaram sabotar o jogo, não são os torcedores da equipe da qual eu quero estar à frente", afirmou Pardew aos meios de comunicação do CSKA Sofia.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários