Nasser Al-Khelaifi%2C presidente do PSG arrow-options
Divulgação
Nasser Al-Khelaifi, presidente do PSG

O catari Nasser Al-Khelaifi , presidente do PSG, está sendo formalmente acusado de ter subornado um dirigente da Fifa para ter preferência sobre os direitos de transmissão da Copa do Mundo e também da extinta Copa das Confederações.

Al-Khelaifi, que também é mandatário do BeIN Media Group, teria pago a Jerôme Valcke , ex-secretário da Fifa, altas quantias para assegurar os eventos na sua rede de esportes e entretenimento, que tem sede no Catar.

Valcke, por sua vez, é acusado de ter aceitado esses subornos, além de também responder por vários crimes de má gestão e de falsificação de documentos na entidade. 

Segundo a CNN , Valck recebeu pagamentos na casa de 1,25 milhão de euros através da sua empresa Sportunited LLC. Ele também teria recebido acesso exclusivo a uma vila italiana por 18 meses, sendo que o aluguel do local de luxo teria um custo de 1,8 milhão de euros.

Esses pagamentos do presidente do PSG teriam ocorrido entre 2013 e 2015, referentes aos torneios sediados pela Fifa, como a Copa do Mundo, entre 2018 e 2030.

    Veja Também

      Mostrar mais