A ausência em campo de Cristiano Ronaldo em um amistoso da Juventus na Coreia do Sul, durante o verão europeu, fez com dois torcedores ganhassem em um tribunal do país uma ação contra a empresa que promoveu o duelo. A história foi divulgada pelo "Channel News Asia".

Leia também: Polícia da Coreia do Sul abre investigação contra Cristiano Ronaldo e Juventus

Cristiano Ronaldo
Reprodução
Cristiano Ronaldo


Segundo o canal, um tribunal distrital de Incheon, a Oeste de Seul, capital sul-coreana, ordenou que a Fasta, a organizadora do evento, pagasse 371.000 won (cerca de 280 euros) aos fãs que investiram na ação. Desse valor, 71.000 won (55 euros) são pela taxa de entrada e 300.000 won (230 euros) pela "angústia mental" gerada nos adeptos.

Leia também: Torcedores querem ser indenizados por ausência de Cristiano Ronaldo em partida

Segundo relatos, o advogado Kim Min-ki entrou com a ação semelhante e representa outros 87 torcedores que também requerem ressarcimento relacionado à partida, que aconteceu contra um time de estrelas da Liga de Futebol Sul-Coreana (K-League ) e terminou empatada em 3 a 3.

Leia também: Brasileiro faz gol contra Juventus e celebra igual CR7, que tem reação impagável

Na época, Cristiano Ronaldo ficou no banco e a Juventus alegou que o craque foi poupado porque sentiu "uma fadiga muscular". Mas ao contrário do que aconteceu em Seul, CR7 foi titular e marcou nos outros dois jogos da Juventus na Ásia: a derrota por 3 a 2 para o Tottenham e a vitória sobre o Inter de Milão.

    Leia tudo sobre: Futebol

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários