Tamanho do texto

Atleta amador se passou por profissional, enganando clubes da Europa, África e até do Chile. Ele está preso por sequestro e agressão

Bernio Verhagen assinando contrato com o Dinamo-Auto Tiraspol arrow-options
Divulgação
Bernio Verhagen assinando contrato com o Dinamo-Auto Tiraspol

Bernio Verhagen nasceu no Suriname - mas tem nacionalidade holandesa -, tem 25 anos de idade e se passou por jogador de futebol profissional neste ano de 2019, enganando quatro clubes pelo mundo. 

Leia também: Rodrigo Tabata virou catari e "roubou" título de melhor do ano de Xavi

O único registo que se tem dele na KNVB (Federação Holandesa de Futebol) é uma passagem pelas categorias de base do Willem II, em 2009, e por outras três equipes amadoras. Ou seja, Verhagen não pode ser considerado um atleta profissional.

Mesmo com um currículo pobre dentro do futebol, o atacante conseguiu assinar contrato com alguns clubes. Tudo isso com a ajuda de um golaço anotado por ele e que circula no YouTube, além do excelente poder de persuasão e uma lábia afiada, muito convincente.

O primeiro time enganado foi o Dinamo-Auto Tiraspol , da Moldávia. Ele foi contratado e deixou o clube sem ter entrado em campo, muito em função das acusações que chegaram ao vice-presidente: o jogador em questão estava envolvido em fraude com cartões de crédito.

Bernio Verhagen chegando ao Cape Town City%2C da África do Sul arrow-options
Divulgação
Bernio Verhagen chegando ao Cape Town City, da África do Sul

Depois da tentativa frustrada de atuar no futebol moldavo, Bernio Verhagen se arriscou na África do Sul, conseguindo um contrato no Cape Town City . Por lá, logo foi percebido nos treinamentos que o atacante não tinha capacidade técnica para jogar e, 26 dias depois, acabou sendo dispensado.

Segundo declarações do vice-presidente do Cape Town, "o jogador nunca mostrou as capacidade que se via no vídeo, mas tinha uma atitude muito boa".

Da África do Sul ele foi para o Chile, acertando com o Audax Italiano . E mais uma vez assinou, treinou e deixou o clube sem se estrear. E recebeu um bom dinheiro no momento da sua contratação.

Leia também: Advogado de Najila é denunciado por jornalista após acusações

O motivo da saída, entretanto, foi extra-campo. Verhagen abandonou a equipe após acusar os colegas de time de racismo e bullying. "Me chamavam de macaco, preto, escravo. Me roubaram dinheiro no vestiário, Acredita? Tenho provas,mensagens, vídeos", disse ao La Tercera .

 O Audax Italiano, time da primeira divisão chilena, chegou a emitir um comunicado oficial desmentindo as acusações do suposto jogador.

As confusões no Chile o levaram até a Dinamarca, onde ele enganaria o quarto clube, o Viborg . E ele foi para Europa com a jovem chilena Nayaret Muci, de 21 anos de idade, namorada que fez durante sua passagem pelo Audax.

Supostamente agenciado pelo Stellar Group - famosa empresa que representa jogadores como Gareth Bale, Saúl Ñíguez e Trippier -, o holandês foi contratado. Aconteceram até troca de e-mails falsos da Stellar Group com o Viborg.

"Mal sabia fazer um passe a três metros", escreveu a imprensa dinamarquesa que acompanhou alguns treinos do atleta.

Bernio Verhagen no Viborg arrow-options
Divulgação
Bernio Verhagen no Viborg

A equipe dinamarquesa rescindiu contrato e o presidente, Morten Jensem, declarou: "Ficou claro que este é um grande golpe que pode envolver muitas pessoas em muitos países". E acabou levando o caso para a polícia do país.

Além de tudo isso, Bernio Verhagen foi acusado de sequestro por parte da namorada chilena. Em uma postagem em seu Instagram, ela disse que o atleta a sequestrou : "O jogador me sequestrou aqui na Dinamarca, me bateu e cuspiu na minha cara, ele não deixar eu voltar ao Chile"

Depois, ela excluiu a postagem. 

Nayaret Muci%2C a chilena que acusou Bernio Verhagen de sequestro e agressão arrow-options
Instagram
Nayaret Muci, a chilena que acusou Bernio Verhagen de sequestro e agressão

Diante de tantas polêmicas, como falsidade ideologica, sequestro e agressões, o holandês acabou sendo preso em flagrante em uma rua da Dinamarca enquanto batia, mais uma vez, na namorada.

Em prisão preventiva, o falso jogador aproveitou o momento em que ia ser apresentar ao juiz para fugir. As autoridades dinamarquesas montaram um forte esquema policial e localizou Verhagen num porão de uma cada na cidade de Holstebro. E desde então ele segue preso, respondendo processo.