Tamanho do texto

Clube do Catar agora enfrenta o Monterrey, do México, nas quartas de finais da competição. O vencedor pega o Liverpool na semifinal

Lance

Al Sadd se classificou para as quartas do Mundial de Clubes arrow-options
Reprodução / Al Sadd
Al Sadd se classificou para as quartas do Mundial de Clubes

A partida teve que ir à prorrogação para o Al-Sadd garantir a participação nas quartas de final do Mundial de Clubes. Na estreia da competição, nesta quarta-feira, a equipe comandada por Xavi Hernández perdeu muitos gols e teve dificuldades para sacramentar a vitória por 3 a 1 sobre o Hienghène, no Jassim Bin Hamad, em Doha, no Catar. Bounedjah abriu o placar para os cataris e Roine igualou para o time da Nova Caledônia. Abdelkarim e Pedro Miguel fecharam o triunfo no tempo extra. 

Com o resultado, o Al Sadd agora encara o Monterrey pelas quartas de final da competição. O vencedor desta partida enfrenta o Liverpool na semifinal. Do outro lado, o modesto time da Oceania encerrou a sua primeira participação na competição. 

NO CONTROLE

Foi o time da Nova Caledônia que começou com as melhores oportunidades. O atacante, Roine finalizou duas vezes ao gol adversário e que gerou calafrio para o Al-Sadd. Contudo, a equipe comandada por Xavi, apesar de ser menos agressiva, tinha o controle das ações. Assim, abriu o placar. Abdelkarim cruzou em busca de Bounedjah. A bola desviou no meio do caminho e sobrou perfeita para o camisa 11 só ter o trabalho de empurrar para o gol. No fim, Afif teve um gol anulado por estar impedido. A equipe de Felix Tagawa conseguia segurar os golpes adversários, mas faltou mais qualidade para concluir os contra-ataques. Apesar disso, a força de vontade era nítida do time da pequena Ilha.

HISTÓRICO

​Logo nos primeiros minutos, a partida começou agitada. Em bola em profundidade, Roine ganhou no corpo de Khoukhi e ficou de frente para o goleiro Al-Sheeb. Ele bateu no canto esquerdo e comemorou. Só que o árbitro marcou falta e tirou a alegria dos estreantes da disputa. No entanto, o VAR foi chamado e anulou a falta e confirmou o gol de empate. Foi o primeiro do time semi-amador na competição. 

PERDEU MUITOS GOLS 

Depois de sofrer o gol de empate, o time de Xavi aumentou a intensidade nos ataques, o que não foi visto antes. Pelo menos quatro chances de ficar a frente novamente no marcador e teve até bola na trave. Al-Haydos também teve um gol anulado. Próximo do fim, Afif perdeu uma série de gols e que poderiam evitar a prorrogação. Foram três oportunidades claras que foram chances pelo jogador da equipe do Al-Sadd.

COM AJUDINHA...

​Já na prorrogação, a equipe do Catar manteve a intensidade e aproveitou um vacilo do goleiro Nyikeine, que pegou a bola com a mão após o recuo. Na cobrança de dois toques por causa do recuo, Abdelkarim encheu o pé mesmo com todo o time do Hienghène em cima da linha do gol e coloca o Al Sadd de volta na frente mais uma vez na partida. O time da Oceânia, por sua vez, tinha dificuldades para conseguir criar alguma jogada.

SACRAMENTOU

Mesmo com um resultado satisfatório e superioridade, o Al-Sadd buscou ampliar a todo momento. E aconteceu. O lateral-direito do time do Catar, Pedro Miguel, recebeu lançamento, invadiu a área do Hienghène e bateu forte para marcar o terceiro. Demorou, mas o time comandado por Xavi segue na disputa. No fim, Afif ainda teve chance de aumentar o marcador, porém sem sucesso.