Tamanho do texto

Com gol marcado no começo da partida, seleção argelina vence e chega a seu segundo título na competição continental, que foi disputada no Egito

Lance

Riyad Mahrez%2C astro da Argélia arrow-options
AFC/DIVULGAÇÃO
Riyad Mahrez, astro da Argélia

Com um gol logo no começo da partida, a seleção da Argélia bateu Senegal e garantiu o seu segundo título da Copa Africana de Nações, nesta sexta-feira, no Egito. Bounedjah marcou num lance em que contou com a sorte e, depois, os argelinos conseguiram segurar o time adversário e o 1 a 0 no placar, para ficar com a Copa depois de 29 anos.

Logo com pouco mais de um minuto de jogo, Bounedjah arrancou pela esquerda e, na entrada da área, finalizou para gol. A bola desviou em Sané e encobriu o goleiro adversário, que estava adiantado. Foi o segundo gol do atacante nesta Copa Africana . E logo o gol do bicampeonato da Argélia .

Leia mais: Final "sem tradição" da Copa Africana tem estrelas e seleções em ascensão

Com o gol sofrido no início da partida, a seleção de Senegal demorou para se recuperar, mesmo com a Argélia ficando mais recuada durante praticamente todo o jogo. No primeiro tempo, os senegaleses só tiveram uma chance clara de gol, e apenas num chute de fora da área de Niang, que passou perto do gol de M'Bolhi.

Na segunda etapa, Senegal partiu para cima e o técnico Aliou Cisse chegou a colocar quatro atacantes em campo. Aos 18 minutos, Senegal chegou a ter um pênalti marcado a seu favor, quando um cruzamento bateu na mão de um zagueiro argelino. Mas o árbitro anulou a marcação após consulta ao VAR. Aos 24, Sabaly obrigou o goleiro M'Bolhi a fazer uma grande defesa após um chute de fora da área, mas foi só. 

Depois, Senegal não conseguiu mais chegar com perigo. Com atuação apagada da grande estrela Sadio Mané, do Liverpool, Senegal não conseguiu furar a defesa da Argélia , que se postou bem na frente da área e não deu espaço para o time adversário, segurando o placar e levando o título para o país do norte da África.