Tamanho do texto

Em conversa com a Rádio Mitre, Gustavo Abreu revela que situação do Boca Juniors é difícil, mas existe a chance do time ficar com o título continental

Lance

River Plate arrow-options
Ole / Divulgação
River Plate bateu o Boca Juniors e faturou o título da Libertadores de 2018

A Libertadores 2018 terminou em dezembro do ano passado, mas nos bastidores ela ainda sobrevive. Inconformado com o resultado dentro de campo, o Boca Juniors tenta ganhar o título continental nos tribunais devido a atitude da torcida do River Plate, que atingiu o ônibus Xeneize com pedras.

Leia também: Que fase! São Paulo completará um ano sem vencer clássicos

Em conversa com a imprensa argentina, Gustavo Abreu, membro do TAS, comentou que é difícil o Boca conseguir a vitória da Libertadores 2018 , mas não é impossível.

“A chance de reverter é pequena, mas o TAS pode dar o título da Libertadores ao Boca Juniors. O clube alega que não teve proteção para disputar o jogo no Monumental de Núñez e relembra o caso do gás de pimenta, quando acabou eliminado da competição”, declarou à Rádio Mitre.

Leia também: Com recital de Arrascaeta e Gabriel, Flamengo atropela Goiás no Maracanã

“Sempre existe uma conversa antes da audiência para chegar a um acordo, mas neste caso é praticamente impossível que Boca Juniors, Conmebol e River Plate concorde com algo”, completou.

Relembre o caso

No dia 24 de novembro, o ônibus do Boca Juniors chegava ao Monumental de Núñez para disputar a final da Libertadores contra o River, mas o ônibus foi apedrejado. Sem condições psicológicas após o ataque, o time Xeneize pediu para não jogar e o duelo foi adiado e transferido para Madri, capital da Espanha.

Leia também: Sánchez comemora vitória do Santos e diz: "Orgulho de usar essa faixa"

No Santiago Bernabéu, o River Plate levou a melhor no clássico e venceu por 3 a 1, conquistando assim o seu quarto título da Libertadores .

    Leia tudo sobre: futebol