Tamanho do texto

Empresa lança linha de bonecos que fizeram sucesso nos anos 1990 para incentivar e promover a Copa do Mundo de futebol feminino

mini craques
Reprodução
A meio-campista da seleção brasileira, Debinha, foi uma das escolhidas pela Coca-Cola para a linha de Mini Craques

Quem não se lembra da coleção de Mini Craques lançada em 1993 com os jogadores da seleção brasileira masculina? Criados pela Coca-Cola, os bonequinhos fizeram sucesso entre as crianças e adultos daquela época e estão de volta.

Leia também:  Jogo da seleção feminina reúne 'pequena multidão' no meio da tarde

Para promover a Copa do Mundo de futebol feminino, a Coca-Cola lançou uma linha de Mini Craques das jogadoras que estão disputando o Mundial. Foram produzidas apenas 40 bonequinhas e a linha não estará a venda.

O produto da Coca-Cola foi entregue para algumas celebridades como a apresentadora do SBT, Maísa, o ator da Rede Globo de Televisão, Bruno Gagliasso, e a cantora Pop, Luisa Sonza.

Entre as jogadoras escolhidas para serem Mini Craques está a meio-campista da seleção brasileira Debinha . A camisa 09 foi um dos destaques da  vitória do Brasil contra a Itália, na última terça-feira, que classificou o time para as oitavas de final do Mundial.

Além dela, outras cinco jogadoras também estão na coleção: Sara Däbritz (Alemanha), Abby Dahlkemper (Estados Unidos), Grace Geyoro (França), Saki Kumagai (Japão) e Desire Oparanozie (Nigéria).

Leia também: Choro de diretora da Tailândia na Copa feminina "é uma desgraça de tensão"

Junto com as Mini Craques foram lançados pequenos vídeos contando a história de vida de cada uma das jogadoras. Assista abaixo o anúncio de todas as jogadoras e o vídeo da história de Debinha.



    Leia tudo sobre: futebol