Tamanho do texto

Hamsík anotou seu gol de número 116 pelo clube na vitória de virada por 3 a 2. Com o tento, jogador ultrapassou Maradona na artilharia do time

Em uma partida bastante movimentada no primeiro tempo, o Napoli ficou atrás no placar duas vezes antes de derrotar a Sampdoria neste sábado (23) por 3 a 2 e se aproximar do simbólico título de "campeão de inverno" na Série A .

Leia também: Manchester City "imita" Corinthians e termina primeiro turno invicto no Inglês

Hamsík igualou Maradona e virou o maior artilheiro de toda história do Napoli
Site oficial
Hamsík igualou Maradona e virou o maior artilheiro de toda história do Napoli

O jogo ficou marcado pela quebra de um recorde histórico. Quando o capitão Hamsík anotou o gol da virada do Napoli, ele ultrapassou o argentino Diego Maradona e se tornou o maior artilheiro da história do clube.

Mesmo fora de casa, a Samp abriu o placar logo aos dois minutos de jogo, em gol de falta da intermediária de Gastón Ramírez. No entanto, aos 16, o brasileiro Allan aproveitou rebote do goleiro Viviano e empatou.

Leia também: Barcelona supera Real Madrid e abre 14 pontos de vantagem no Espanhol

Mas os visitantes voltariam a ficar em vantagem aos 27, em pênalti convertido por Quagliarella. Seis minutos depois, de novo tudo igual no placar: Lorenzo Insigne recebeu de Dries Mertens dentro da área e finalizou de primeira, marcando o segundo do Napoli.

A virada e o recorde

Aos 39, veio a virada. Mertens cruzou para o centro da área, e o capitão Marek Hamsík apareceu para mandar a bola para a rede, tornando-se o maior artilheiro da história do clube azzurro, com 116 gols, um a mais que o ex-craque argentino Diego Maradona.

Leia também: PSG: Livro revela divisão do elenco após chegada de Neymar e Dani Alves

No segundo tempo, o Napoli apenas administrou a vantagem para alcançar sua 14ª vitória na Série A, chegando aos 45 pontos, quatro a mais que a vice-líder Juventus. Se a Velha Senhora perder para a Roma neste sábado, o time azzurro se tornará "campeão de inverno", título simbólico dado a quem encerra o primeiro turno na liderança.A última vez que isso aconteceu foi na temporada 2015/16, quando o Napoli acabou cedendo o Scudetto para a Juve.



    Leia tudo sobre: Futebol