Tamanho do texto

Por meio de seu agente, goleiro de 18 anos de idade pediu a anulação da renovação de seu contrato com o Milan, assinada em julho passado

O goleiro do Milan, Gianluigi Donnarumma, de 18 anos, faltou no conjunto de provas que encerra o ciclo escolar na Itália
Ansa
O goleiro do Milan, Gianluigi Donnarumma, de 18 anos, faltou no conjunto de provas que encerra o ciclo escolar na Itália

A relação nada amigável entre o Milan e Gianluigi Donnarumma ganhou mais um novo capítulo nesta última quarta-feira (13). Depois da vitória em cima do Verona pelas oitavas de final da Copa Itália, a torcida rossonera protestou contra o jovem goleiro e pediu sua saída do clube. As manifestações tiveram início após o agente do atleta, Mino Raiola, pedir anulação do contrato por "abuso moral".

LEIA TAMBÉM: Cinco contratações no futebol europeu em 2017 que não deram certo

Segundo o cartola, seu clinete teria assinado um novo vínculo com o Milan apenas por "pressão psicológica". Com as recentes especulações de que Donnarumma estaria forçando sua saída do Milan, a torcida organizada, os chamados "ultas", protestaram e deram um basta na situação.

LEIA TAMBÉM: Neymar, Coutinho e mais 28 concorrem ao prêmio de melhor brasileiro na Europa

Torcida do Milan protesta contra Gianluigi Donnarumma:
Reprodução
Torcida do Milan protesta contra Gianluigi Donnarumma: "Violência moral, € 6 milhões por ano e a contratação de um irmão parasita? Vá embora, nossa paciência terminou"

Durante toda a partida no San Siro, os torcedores insultaram o goleiro e ainda deixaram uma faixa estendida. "Violência moral, € 6 milhões por ano e a contratação de um irmão parasita? Vá embora, nossa paciência terminou", dizia o protesto da torcida milanista.

LEIA TAMBÉM: Buffon já considera voltar à seleção italiana: "Jogar a Euro 2020? Quem sabe"

Defesa do goleiro

"Ele é um garoto de 18 anos, claro que estava abalado. Ele terá minha proteção, toda a proteção que posso dar. Está se fazendo algo contra um rapaz muito jovem, como se fosse um monstro. Ele não merece isso, tem valores incríveis, nunca faltou a um treinamento ou uma partida. Após o empate com o Benevento, ele chegou a chorar no vestiário", disse técnico milanense, Gennaro Gattuso.

No entanto, Massimiliano Mirabelli, um dos membros da diretoria do Milan, alegou que o que está acontecendo "não é totalmente culpa de Donnarumma" porque "infelizmente, sabemos de onde vem o mal e esperamos resolver o problema nos próximos meses". O cartola fez referência a Raiola, conhecido por ter um relacionamento instável com os clubes de seus atletas.