Tamanho do texto

Atacante Gilberto fez o primeiro gol pelo clube, definindo o placar de 1 a 0

null

Se reclamava de jogar bem e não ganhar, o Inter conseguiu inverter o processo nesta quarta-feira. Não foi nenhuma super atuação, mas o suficiente para vencer o Bahia e seguir sonhando com uma vaga na Copa Libertadores do ano que vem. Gilberto, logo aos oito minutos de jogo, fez seu primeiro gol com a camisa vermelha, definindo o placar de 1 a 0.

Confira como está a classificação do Brasileirão

 No cenário do jogo um Beira-Rio raramente visto no ano, com pouquíssimo público. O zagueiro Bolívar e o técnico Dorival Jr. receberam algumas vaias quando anunciados no alto-falante. O Inter amenizou o clima tenso fazendo um gol loco cedo, com Gilberto.

A partida parecia fácil, mas o Bahia deu trabalho, não sofrendo mais gols e até criando boas chances na primeira etapa. Os gaúchos reclamaram de dois pênaltis antes do intervalo. Os baianos protestaram um lance também.

Grêmio tem a maior torcida do Twitter. Amplie a do Inter

O segundo tempo seguiu aberto. Chances para os dois lados, com predominância para os donos da casa. Poucas oportunidades calras, nenhuma bola na rede, e a vitória dos mandantes por 1 a 0.

O Inter volta a ser 7º colocado, com 54 pontos, um ponto abaixo do G5. O Bahia fica em 13º, com 42. No domingo, 17h, os gaúchos visitam o Botafogo, no Engenhão. O Bahia, também no domingo, 19h, receberá o Palmeiras. 

O Jogo:
O Inter exerceu pressão inicial, conseguindo tirar o zero do placar logo aos oito minutos. D´Alessandro fez belo lançamento para Kleber, recebeu o cruzamento mas teve o chute defendido por Marcelo Lomba. A bola foi parar no peito de Gilberto, que comemorou seu primeiro gol pelo clube . Magno arriscou um chute para o Bahia aos 14. Para fora. Aos 20, Júnior apareceu atrás da defesa do Inter, mas chutou mascado.

Aos 26, D´Ale deu dois dribles, deixando o marcador sentado. O Cruzamento foi na cabeça de Damião, mas Fabinho cortou com a mão. Pênalti, não marcado por Paulo Cesar Oliveira. Aos 31, foi a vez do Bahia reclamar . Dodô deu um balãozinho em Nei e levou uma solada de Bolívar, dentro da área. O árbitro deu jogada perigosa, com lance em dois toques. Dodô teve que ser substituído. Ainda deu tempo de o Inter pedir mais um toque de mão dentro da área , já nos acréscimos.

O volante Tinga teve que deixar o campo logo no início do segundo tempo, com uma entorse no tornozelo. Aos 11, uma cabeçada de Gilberto por pouco não se transformou no segundo gol .

O segundo tempo seguiu quase sem chances de gol. Damião, muito bem marcado, pouco conseguiu fazer. Aos 41, uma falta de D´Alessandro bateu na trave .

FICHA TÉCNICA - INTERNACIONAL 1 X 0 BAHIA
Local: Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)
Data: 16 de novembro de 2011, quarta-feira
Horário: 20h e 30 minutos (de Brasília)
Árbitro: Paulo Cesar Oliveira (SP)
Auxiliares: Herman Brumel Vani e Danilo Ricardo Manis.
Público: 8.541 torcedores
Renda: R$ 104.795,00
Cartão amarelo: Bolívar, Bolatti, Kleber, Nei, Sandro Silva (Inter); Fahel, Marcos, Fabinho, Carlos Alberto (Bahia)

GOLS:
Internacional: Gilberto, aos oito minutos do primeiro tempo.

INTERNACIONAL: Muriel; Nei, Bolívar, Rodrigo Moledo e Kléber; Bolatti, Tinga (Sandro Silva), Oscar e D`Alessandro; Leandro Damião e Gilberto (João Paulo).
Técnico: Dorival Júnior.

BAHIA: Marcelo Lomba; Marcos, Diego Jussani, Danny Morais e Dodô (Hélder); Fahel (Carlos Alberto), Fabinho, Diones e Magno (Nikão); Lulinha e Júnior.
Técnico: Joel Santana.