Tamanho do texto

A proibição vai de encontro à atitude tomada pelo Goiás no jogo de ida, quando o Independiente foi liberado para treinar no Serra Dourada

Ao contrário do que estava combinado entre a direção dos dois clubes, o Goiás não pôde fazer o reconhecimento do Estádio Libertadores da América, na noite desta terça-feira. Os dirigentes do Independiente alegaram que o time argentino iria trabalhar no local no mesmo horário.

A proibição vai de encontro à atitude tomada pelo Goiás no jogo de ida, quando o Independiente foi liberado para treinar no Serra Dourada. Derrotada por 2 a 0 em território brasileiro, a equipe argentina precisa vencer por três gols de diferença na partida de volta, nesta quarta-feira.

"Sabemos da dificuldade que vamos enfrentar. Quando acabou a primeira partida, já falamos que tinha sido apenas a primeira parte da batalha. Eles virão para cima, com apoio da torcida. Mas, dentro de campo, são 11 contra 11", disse o lateral esquerdo Wellington Saci ao Sportv .

O técnico Artur Neto deve levar a campo a mesma formação que venceu o primeiro encontro da final. O jogo está marcado para as 22 horas (de Brasília) desta quarta-feira, em Avellaneda.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.