Tamanho do texto

Treinador não quer que a torcida do Barcelona seja hostil com Pepe, que pisou na mão de Messi no jogo de ida da Copa do Rei

Se depender de Pep Guardiola, a polêmica em torno da atitude antidesportiva de Pepe , que pisou propositalmente na mão de Messi  no primeiro jogo das quartas-de-final da Copa do Rei, seria totalmente esquecida. Para o técnico do Barcelona , o zagueiro português é problema do Real Madrid e de José Mourinho, que decide se o jogador entra na partida de volta, às 19h desta quarta-feira (horário de Brasília).

"Deixemos o Pepe em paz. Se seu treinador o colocar, esqueçamos o passado e que seja uma partida bonita", disse.

Segundo uma pesquisa realizada na versão online do jornal espanhol Marca , 66% dos torcedores do Barça são contra a escalação de Pepe para o clássico. Os outros 34% defendem sua escalação, caso esteja bem fisicamente. Mesmo com uma lesão na panturrilha, que tirou o da partida contra o Athletic de Bilbao, o jogador figurou entre os 22 atletas relacionados por José Mourinho para o duelo.

Guardiola pede por um ambiente pacífico no Camp Nou. "Vem ao Camp Nou o Real Madrid, não um treinador e nem um jogador. Se o clima esquentar demais no campo, significa que não aprendemos a lição. A torcida se arrepende da forma como se comportou com Figo", lembrou, citando o caso do atacante português, que foi hostilizado pelos barcelonistas ao trocar o clube catalão por uma proposta milionária do arquirrival.

Minimizando a polêmica, o técnico disse que os clubes tem que resolver os seus problemas dentro de campo. "Todos têm que vir ao Camp Nou sabendo que será um jogo que se disputa com uma bola e entre duas grandes equipes. Que não existam preconceitos. Que essa polêmica sirva apenas para a torcida nos apoiar ainda mais."

Sobre o rival desta quarta-feira, Guardiola sabe que será um jogo duro, e demonstra respeito pelo time madrilenho. "Tenho um respeito reverencial a instituição Real Madrid. É uma equipe centenária, que ganha há muito tempo. O resto é factual. É o pior rival que poderíamos enfrentar. Será uma partida igual e não estará decidida até o final. O Real pode nos eliminar, temos que ter isso em mente. Não creio que o torcedor pense que vamos golear" concluiu.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.