Tamanho do texto

Por um mês, equipe dependia de zagueiros os meias para balançar a rede rival

null

O gol de André Lima , o primeiro de um atacante em um mês ou cinco jogos, não foi o único indício de melhora do ataque do Grêmio . Na vitória sobre o Coritiba , o segundo jogo sob comando de Julinho Camargo, o setor deu a volta por cima: dobrou a sua produção nos principais quesitos de avaliação.

Entre para a Torcida Virtual do Grêmio e convide seus amigos

Twitter iG Grêmio: Notícias e comentários em tempo real

Foram oito finalizações contra a média de quatro. Doze dribles, para seis. Esta produção rendeu um aumento de seis para nove escanteios e gerou 25 faltas sofridas enquanto a média é de 16. Os números são do Footstats e estão disponíveis no aplicativo iG Esporte para iPhone e iPad.

Tenha as estatísticas no seu iPhone e faça comparações entre times e jogadores

“Tivemos movimentação e superamos a marcação. Fiquei feliz em voltar a fazer gol”, disse André Lima, que passou quatro meses machucado e havia marcado pela última vez em 2 de março contra o Léon pela Libertadores.

Porém, ainda há trabalho para o novo treinador. O Grêmio, com 11 gols, tem o 13º melhor ataque. E, com 47 finalizações, o 12º time mais efetivo.

A próxima partida é contra o Figueirense, em Florianópolis. Será que os números vão melhorar?

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.