Tamanho do texto

Atacante concedeu entrevista ao iG, falou do momento do Inter e das recordações da despedida de Ronaldo

Ser artilheiro do Campeonato Brasileiro é um bom argumento para mostrar que você deve ser convocado para a seleção brasileira. Essa é a ideia de Leandro Damião . O atacante do Internacional estabeleceu a meta logo depois de ser preterido por Fred e ficar fora da Copa América .

Damião frisa que a artilharia é uma tarefa difícil e que a prioridade é ajudar o time. Mas não esconde o desejo de aparecer no topo da lista de goleadores quando o Brasileirão terminar. Fred e Neymar são possíveis concorrentes, mas ele não descarta uma surpresa.

Deprimido por ficar fora da seleção? Damião assegura que não. O jogador comemora por ter participado da despedida de Ronaldo , seu maior ídolo no futebol. E promete guardar as recordações para mostrar aos filhos.

O desafio de ser artilheiro do campeonato nacional já começou. Ele balançou a rede pela primeira vez no empate contra o Palmeiras , na rodada passada. Domingo, contra o Coritiba , Damião espera ampliar o número de gols. O adversário só perdeu uma vez no Couto Pereira em 2011, e o time gaúcho não triunfa lá desde 2003 .

Antes de mais um jogo pelo Inter, o artilheiro recebeu o iG e falou sobre o momento no clube. Será que o goleador vê Falcão pressionado? Que lembranças ele trouxe da despedida de Ronaldo? Porque o time ainda não empolgou no Brasileirão.

Confira a entrevista exclusiva:

iG: Quando voltou da seleção brasileira você disse que sonhava em ser o artilheiro do Brasileirão. Dá pra manter essa ideia?
Damião: Eu sempre digo que quero ajudar o Inter, e para um atacante isso é feito com gols. Ser o artilheiro do Brasileiro é o sonho de qualquer jogador, pra mim não é diferente. Vou brigar por isso. Mas sempre ajudando a equipe em primeiro lugar, brigando pela bola, servindo os companheiros.

iG: Quantos gols serão necessários pra conseguir essa artilharia?
Damião:
Aí eu não sei. Vou trabalhar para buscar. Nunca coloquei metas pra mim. Graças a Deus os gols continuam saindo naturalmente. Espero ajudar ao máximo. A meta é conquistar títulos. Atacante tem esse pensamento.

iG: O Brasileirão tem jogadores da seleção brasileira, Neymar, Fred... Quem você acha que vai brigar pela artilharia?
Damião:
É difícil dizer. Ano passado foi bem disputado, ganhou o Jonas. Esse ano acho que será igual. Pode acontecer de jogadores não tão conhecidos entrarem na disputa. Eu vou buscar também. Ainda é começo de campeonato. Saíram poucos gols até agora. Acho que no fim do primeiro turno poderemos ter uma ideia. Claro que os jogadores mais conhecidos criam um maior respeito nos zagueiros. Com certeza vai ter o Fred, o Neymar, jogadores que vão ajudar muito suas equipes.

Damião, autor de 22 gols no ano, prevê uma forte disputa pela artilharia do Brasileirão
Lucas Uebel/Vipcomm
Damião, autor de 22 gols no ano, prevê uma forte disputa pela artilharia do Brasileirão

iG: Mudou muito a atenção dos zagueiros com você?
Damião:
Todo mundo já conhece, até pelas convocações para a seleção. Fica mais complicado, mas tem que saber escapar da marcação.

iG: Em que aspectos você acha que evoluiu em 2011?
Damião:
Ganhei mais experiência. Tem muita gente me ajudando no Inter. Espero seguir ajudando o time.

iG: Como foi ficar fora da Copa América?
Damião:
Ah, na hora eu fiquei triste. É triste saber que você ficará fora de um planejamento muito grande que é a Copa América, mas sei que trabalho em uma grande equipe e não posso me desmotivar em um jogo grande, com estádio cheio e em um clube que te dá todas as condições de trabalho. Não pode se abater. Estou de cabeça erguida.

iG: Existia no estado quase uma certeza que você seria convocado. Você também pensava assim?
Damião:
O Brasil tem grandes jogadores, ninguém sabia. Quem decide é o Mano. Ele me deu vários toques sobre como me posicionar dentro da área. Claro que eu queria estar lá. O Nilmar é outro grande jogador que ficou fora, mas vou procurar me dedicar no Inter pra voltar pra lá.

Damião:
Trato.Txt Comunicação
Damião: "Não posso me desmotivar. O clube me dá todas as condições de trabalho"
iG: Como foi participar do jogo de despedida do seu ídolo, o Ronaldo?
Damião:
Foi um grande sonho. Ficar do lado dele, conversar com ele, me motivou muito. Espero chegar um dia a ser como ele.

iG: Guardou alguma recordação do jogo?
Damião:
Fotos com ele. Eu vou pegar o vídeo do jogo e dos treinos com ele.

iG: Esses você vai guardar para mostrar aos filhos?
Damião:
É, mostrar pros filhos e guardar pra mim também. Saber que estive na despedida de um grande craque do futebol mundial e uma grande pessoa. Ele é humilde, ganhou tudo, poderia ser diferenciado, mas é um cara humilde. Uma boa pessoa.

iG: Porque o Inter ainda não está sendo o time que todos esperam no Brasileirão?
Damião:
Começo de campeonato é sempre assim. Nossa equipe ainda está se juntando e com certeza vai ter melhorias. Tenho certeza que vamos melhorar bastante.

iG: Você acha que o técnico Falcão está pressionado?
Damião:
Time grande sempre tem pressão. Basta uma derrota ou um empate pra isso. Nós temos que apoiar o treinador, nosso grupo é forte, são pessoas que querem ajudar e com certeza vamos mudar esse papel.

iG: Falcão disse na última semana que um dos motivos de o time levar gols era a falta de uma maior participação dos atacantes na composição da marcação. Disse ainda que você estava tendo um pouco de dificuldade para cumprir essa tarefa. Você concorda?
Damião:
Com certeza. Todos nós temos que atacar e defender ao mesmo tempo. É o que o Falcão diz, tenho que acatar. Ele tem me ajudado muito. Pretendemos fazer tudo pra ajudar ele.

iG: O Coritiba, próximo adversário do Inter, só perdeu uma vez como mandante em 2011. Como que faz pra ampliar o número de derrotas do rival?
Damião:
Temos que continuar o trabalho. Nosso dia a dia está sendo bom. Temos que fazer o melhor possível no jogo. Teremos que buscar a vitória e subir na tabela.

iG: Com mais um gol do Damião?
Damião:
Se possível sim. Vou trabalhar ao máximo. Sempre me dediquei. Se acontecer, será muito bom.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.