Tamanho do texto

Negociação pode ser facilitada por ação judicial vencida pelos cariocas, relativa à venda de Rodrigo Mendes

Sem Thiago Neves, o Flamengo corre atrás de um meia para reforçar o setor de criação. E o nome da vez não é novo. Douglas , do Grêmio , que já fora sugerido em dezembro e, segundo informações não confirmadas oficialmente, foi vetado por Vanderlei Luxemburgo, voltou à pauta do vice de finanças Michel Levy. É mais um sinal de perda de força do treinador junto à diretoria.

A negociação pelo meia pode ser facilitada por conta de uma batalha judicial, entre o Flamengo e o clube gaúcho, relativa à venda de Rodrigo Mendes. O valor da ação gira em torno de R$ 7 milhões.

Leia ainda: Titulares brilham na bola parada e Grêmio vence coletivo

O Grêmio tenta prorrogar o contrato, que termina em 31 de dezembro de 2012. Fez duas propostas, recusadas pelo empresário Bruno Paiva. O agente deve viajar a Porto Alegre até o final do mês para tratar do assunto.

Se não tiver sucesso, o Grêmio aceita negociar o atleta. O clube gaúcho deseja receber 2 milhões de euros (R$ 4,5 mihões). Douglas foi comprado em 2010 do do Al Wasl, dos Emirados Árabes Unidos. Neste processo, Palmeiras e Corinthians já tentaram contratar o jogador (que aliás já atuou pelo clube de Parque São Jorge), mas as negociações não avançaram.

Veja mais: Flamengo de Sucre luta para não ver extinto o sonho da elite boliviana

Outra opção do Flamengo seria o meia paraguaio Vítor Cáceres, do Libertad. Porém, o jogador de 20 anos também interessaria ao Blackburn, da Inglaterra, o que dificultaria a negociação.

Na próxima semana, Levy deverá ir à Rússia aumentar a oferta pelo atacante Vágner Love para 8 milhões de euros. A primeira, de 6 milhões de euros, foi ironizada e considerada inadequada. O clube contratou na quarta-feira o zagueiro brasileiro naturalizado chileno Marcos González, da Universidad de Chile, que deverá ser anunciado após exames médicos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.