Tamanho do texto

Gustavo substituirá Alex Silva no grupo na Bolívia e time deve fazer treino de reconhecimento em Potosí no domingo

Torcedores com camisas e bandeiras do Flamengo no aeroporto de Sucre
Vicente Seda
Torcedores com camisas e bandeiras do Flamengo no aeroporto de Sucre
O Flamengo chegou a Sucre recepcionado por dezenas de bolivianos com camisas do clube. A entrada de crianças foi permitida na pista de pouso e a expectativa maior era, claro, pelo desembarque de Ronaldinho Gaúcho . As notícias de que o craque poderia ficar fora da delegação não chegaram às montanhas bolivianas e a ausência de Alex Silva, para o povo local, pouco importou . O técnico Vanderlei Luxemburgo convocou o zagueiro Gustavo para o lugar do “desertor”.

Leia mais: Alex Silva não aparece no aeroporto e não embarca

Sob os gritos de “Ronaldinho, Ronaldinho”, os jogadores chegaram ao aeroporto de Sucre com olhar de desconfiança. Alguns integrantes da delegação já notaram uma leve dor de cabeça logo na chegada, já que a cidade fica a quase três mil metros acima do nível do mar. O período de aclimatação para a partida do dia 25, contra o Real Potosí, tem uma novidade. Luxemburgo resolveu programar para domingo um treino de reconhecimento na cidade com mais de quatro mil metros de altitude.

Veja também : Ronaldinho todo sorridente na viagem

No voo, Ronaldinho veio tranquilo e chegou a cochilar, mesmo com a duração de cerca de uma hora do trajeto. Com um potente fone de ouvido, variou a trilha sonora entre o samba, seu estilo preferido, e o reggae de Bob Marley. O primeiro treino em Sucre está programado para a tarde desta terça-feira, com início às 16h30. De acordo com o preparador físico Antônio Mello, o primeiro dia de trabalho na altitude é “horrível”, mas aos poucos os jogadores se acostumarão ao desconforto.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.