Tamanho do texto

Projeto foi discretamente arquivado duas semanas após o anúncio para ser integrado em campanha de transparência da entidade

Projeto de proteção foi arquivado duas semanas depois do anúncio
Getty Images
Projeto de proteção foi arquivado duas semanas depois do anúncio
O presidente da Fifa, Joseph Blatter, suspendeu antes mesmo de começar a funcionar um programa que ofereceria proteção a jogadores e dirigentes que denunciassem manipulações de resultados no futebol, disse o diretor de segurança da Fifa na quarta-feira.

Leia também:  Fifa oferece dinheiro e anistia para denunciantes de manipulação

A iniciativa, que tinha como alvo quadrilhas ligadas a apostas ilegais, foi anunciada com grande pompa em setembro pela Fifa , mas foi discretamente arquivada duas semanas depois, porque Blatter decidiu integrá-la a uma campanha mais ampla pela transparência e a boa gestão na Fifa, cuja imagem foi abalada por suspeitas de corrupção no processo de escolha das sedes das Copas de 2018 e 2022, e na eleição para a presidência da entidade.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

A informação sobre o arquivamento do programa foi dada no evento Soccerex European Forum por Chris Eaton, que está deixando o cargo de diretor de segurança da Fifa.

"É verdade que eu fiquei frustrado, mas entendi. Estou satisfeito por terem visto esse como um programa valioso a ser aplicado de forma mais total", disse Eaton posteriormente a jornalistas.

Confira ainda: Fifa revela documentos sobre esquema de manipulação de resultados

O suíço Mark Pieth, que dirige o comitê da Fifa encarregado de rever todas as práticas de gestão do futebol - incluindo o combate a manipulações de resultados -, deve apresentar suas conclusões à Fifa na sexta-feira.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.