Tamanho do texto

Número incomum de apostas em três partidas do torneio da Concacaf gerou a desconfiança e deu início a uma investigação

A Fifa e a Interpol investigam casos de corrupção que teriam ocorrido durante a Copa Ouro, torneio de seleções da Concacaf (América do Norte, América Central e Caribe), informou a revista semanal Der Spiegel na sua edição deste sábado.

De acordo com uma fonte citada na matéria, os resultados de três partidas estariam sob suspeita de terem sido manipulados. Durante três jogos, dois que terminaram pelo placar de 5 a 0 e um por 4 a 0, um número enorme de apostas teria sido registrado na Ásia.

Jonathan Lopez, da Guatemala, e Anthony Straker, de Granada: jogo suspeito
Getty images
Jonathan Lopez, da Guatemala, e Anthony Straker, de Granada: jogo suspeito

A matéria não cita a quais jogos se referem as suspeitas de manipulação. Na primeira fase, três partidas do grupo A terminaram com placar de 5 a 0: Costa Rica x Cuba, México x El Salvador e México x Cuba. E outros dois jogos terminaram com placar de 4 a 0, ambos no grupo B: Jamaica x Granada, Guatemala x Granada.

"Tudo leva até Cingapura. Parace que lá, eles criaram um centro de formação para manipuladores de apostas sobre resultados do futebol", declarou, com uma certa ironia, um dos investigadores, que aceitou dar depoimento à revista sob a condição de manter o anonimato.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.