Tamanho do texto

Treinador declarou que o elenco está liberado para conceder entrevista fora do Palestra Itália

nullApós o empate diante do América-MG por 1 a 1, neste sábado , no Canindé, o técnico Luiz Felipe Scolari tentou explicar o motivo da “lei do silêncio” entre os jogadores do Palmeiras . O treinador, que proibiu o elenco de conceder entrevista, desconversou sobre a iniciativa. Felipão declarou que os jogadores só não podem falar dentro do clube, e disse que os atletas não concedem entrevistas porque têm medo da imprensa.

Confira a classificação do Campeonato Brasileiro

“Eles podem falar lá fora. Eles não falam lá fora porque têm medo de vocês. Vocês intimidam. Eles têm medo da imprensa, e bastante”, afirmou Felipão, que chegou a desafiar os jogadores a falarem fora do Palestra Itália.

“Vocês dizem que fora de campo eles podem fazer tudo. Então, estou dando oportunidade, fora do Palestra Itália pode falar”, completou.

Em relação ao término da “lei do silêncio” dentro do clube, Felipão disse que conversará com a diretoria para definir se a punição continuará. “Nós vamos observar a conduta deles essa semana. E vamos decidir se daremos a oportunidade deles falarem dentro da academia. Se quiser falar, fora da academia pode”, explicou.

Siga o Twitter do iG Palmeiras e receba as notícias do seu time em tempo real

Um dos motivos da proibição foi a entrevista do atacante Kleber. O atleta declarou que o Palmeiras é dependente das faltas e escanteios cobrados pelo volante Marcos Assunção. Felipão declarou que não ficou ofendido com a entrevista do jogador.

“Não me incomoda (criticas do Kleber), eu quero apenas preservar meu grupo, para não ter intrigas entre meus jogadores. Todos você sabem que dá porta para lá eles podem falar a vontade”, disse.

Felipão, inclusive, está satisfeito com a qualidade de Marcos Assunção, que marcou o único gol do Palmeiras contra o América neste sábado. “Não foram somente gols de bola parada. Mas, muitas vezes a equipe é parada com faltas e nós temos um exímio cobrador”, concluiu.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.