Tamanho do texto

Técnico joga caso para diretoria e sugere afastamento por falta à concentração

O Palmeiras venceu o Santos por 3 a 0 , mas nem a vitória que deixa o clube no G-4 do Campeonato Brasileiro mudou o assunto mais importante nos vestiários do Pacaembu. Kleber , o atacante que não se concentrou mesmo tendo o aval dos médicos para atuar no seu sétimo jogo neste Brasileiro , foi o centro das atenções mesmo longe do estádio municipal. E Luiz Felipe Scolari não escondeu sua vontade de manter o jogador, mesmo indicando que Kleber será punido pela diretoria por não ter ido se concentrar mesmo sendo relacionado para o jogo. O Flamengo ofereceu o dobro do salário que Kleber recebe no Palmeiras. Ele ainda tem quatro anos de contrato com o clube.

Kleber e Felipão em conversa na sexta-feira
Gazeta Press
Kleber e Felipão em conversa na sexta-feira

Siga a página do iG Palmeiras no Twitter

"O Kleber respondeu bem, trabalhou, fez exames, trabalhou na sexta-feira por 90 minutos de campo reduzido com 350 mil chutes, trabalhos táticos, de cruzamentos e o Kleber reagiu bem. No sábado também foi normal. Foi liberado pelos dois departamentos, físico e médico, e decidi convocar ele porque ele é e continua sendo o melhor centroavante do Brasil na atualidade. A não comparecência (sic) dele na concentração é com a diretoria", disse Felipão, nos vestiários do Pacaembu, deixando claro que pretende afastar Kleber pela atitude que tomou, como fez com Tinga, que recentemente faltou a alguns treinamentos.

“As atitudes que tomei com o Tinga quando ele não compareceu no treinamento são as mesmas que vou tomar com o Kleber”, disse.

Entre para a torcida virtual do Palmeiras e convide seus amigos para entrarem também

Roberto Frizzo, vice-presidente de futebol do Palmeiras, foi curto e grosso ao falar sobre o assunto. "Não quero julgar ninguém. O Palmeiras não negocia os direitos econômicos e não rescinde contrato do jogador. Não precisa nem mandar proposta", disse Frizzo. Palmeiras e Cruzeiro dividem 50% dos direitos de Kleber.

O goleiro Marcos, que chegou a chamar o Palmeiras de "fábrica de problemas" espera que nessa semana o assunto seja resolvido. No domingo que vem, ironicamente, o Palmeiras visita justamente o Flamengo no Rio. "Temos uma semana até o próximo jogo e a gente espera que e joguie contra o Flamengo, faça esse jogo, e acabe logo com essa história", disse Marcos. Felipão também está torcida.

"Da minha parte eu queria que o assunto se encerrasse dessa forma. A medida que tiver o próximo jogo se comparecer ou não é assunto da direção. Tenho o melhor atacante do Brasil, gosto do jeito dele, admiro sua qualidade, o escolhi como capitão, o resto é assunto da direção. Se vai embora por 3, 5, 10 ou 500 a mim não interessa", completou o técnico, que não disse com todas palavras, mas indicou que é favorável a um aumento para Kleber.

"Eu tenho minha empresa no sul com vários empregados; Se estou satisfeito com um deles, mesmo que tenha contrato, posso dar a ele uma coisa caso me solicite. Se pressionar a minha empresa eu penso, essa é minha filosofia. Acabei de falar com Patrik. Quanto você ganha? É muito pouco e eu sou o primeiro a dizer que ele merece, porque está dando alguma coisa. Sempre há possibilidades. Kleber é útil, gostamos dele, queremos que permaneça. Eu acho que poderia ser feito, mesmo que não imediatamente, mas são estudos que devem ser feitos pelo nosso financeiro. Não está fácil, mas aí essa situação será elucidada de alguma forma e espero o mais breve possível".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.