Tamanho do texto

Confira o resumo de frases do treinador nos mais de três meses que ele comandou o Internacional

A contratação de Paulo Roberto Falcão foi um grande lance do Internacional. Não apenas para suprir a ausência de Celso Roth, mas como plano de marketing. A chegada do ídolo amenizou o clima de cobrança no Beira-Rio e fez com que todos se unissem no mesmo caminho.

O treinador foi contundente logo em sua chegada. “Quero que o torcedor saia de campo tendo se divertido”, disse ele, em sua apresentação oficial , prometendo um futebol vistoso.

Entre para a Torcida Virtual do Inter e convide seus amigos

Grêmio tem a maior torcida do Twitter. Amplie a do Inter

Outro objetivo era bater recordes. Ganhar tudo, inclusive a Copa Libertadores , e ficar muito tempo no comando: “Tenho dois objetivos: ser campeão e bater o recorde de ficar muito tempo em um time brasileiro. Vamos ver se vamos conseguir”, projetou.

Daí pra frente, ele começou a efetivamente colocar a mão na massa. Falcão fechou os dois primeiros treinos, queria privacidade para trabalhar com os jogadores. Viveu altos e baixos nos três meses de clube. Confira o resumo de frases do treinador:

14 de abril: Treinador cita o Barcelona . “Não gosto de futebol jogado atrás, gosto de time mais ousado”.

15 de abril: Ansiedade para a estreia . “Preocupação, não. Ansiedade, sim. Eu estava há muito tempo trabalhando para voltar ao futebol”.

16 de abril: A primeira vitória. “Foi um dia especial. Meio de mês, com chuva e quase 20 mil pessoas vieram aqui. Estou feliz".

20 de abril: A segunda vitória . “É muito pouco tempo. Estamos tentando montar (o time) do jeito que dá, e é decisão sobre decisão”.

23 de abril: Segue a busca pelo espetáculo . "Não pode só ganhar, tem que jogar bem"

28 de abril: Time agressivo fora de casa . “Não existe jogar em casa ou fora. Não podemos nos encolher”.

1º de maio: Primeira vitória no Gre-Nal . “Conseguimos nos credenciar a disputar o título”.

4 de maio: Eliminação na Libertadores . “Tivemos cinco minutos de apagão e ali perdemos o jogo”.

Time levou 3 a 0 do São Paulo
Jefferson Bernardes/Vipcomm
Time levou 3 a 0 do São Paulo

8 de maio: Derrota no jogo de ida da decisão estadual . Primeiro momento de maior pressão sobre o treinador. “Preparei uma coisa que não conseguimos colocar em prática”.

13 de maio: Treinador se irrita com a imprensa .” Eles estão lendo e ouvindo o que se fala deles”.

15 de maio: O primeiro e único título . “O Rio Grande do Sul volta a ser vermelho nesse momento”.

20 de maio: Treinador é especulado para assumir a Roma . “Eu não poderia morrer sem voltar ao Inter”.

25 de maio: O sonho de comandar o time das cabines . “Lá em cima você tem uma visão diferente, bem mais ampla”.

30 de maio: Dirigente e treinador divergem sobre a força do grupo . “Com o grupo atual não temos condições de vencer o Brasileirão”

Time levou 3 a 0 do São Paulo
Jefferson Bernardes/Vipcomm
Time levou 3 a 0 do São Paulo
3 de junho: Treinador declara guerra contra a imprensa . “Não fui eu que pedi. Quando cheguei eu vim disposto a dialogar bastante. A culpa não é minha, gente”

14 de junho: Segue a caça às bruxas na imprensa . “Falar de futebol todo mundo fala, poucos entendem”.

21 de junho: Treinador diz que não está pressionado . “Temos a necessidade de ganhar por jogar em casa. Não sinto pressão pelo resultado”.

30 de junho: Time finalmente consegue um futebol vistoso . “Acho que nesses últimos dois jogos o time teve atuações de luxo”.

09 de julho: Time perde para o Vasco, seria o início do fim . “A gente criou situações, no segundo tempo tivemos chances”.

15 de julho: Segunda derrota na sequência . Treinador dispara contra a arbitragem. “condicionamento que impressiona"

15 de julho: Desfalques prejudicam o trabalho . “Vamos ver. Temos algumas opções. De repente algum garoto que eu possa enlouquecer e colocar no jogo”.

17 de julho: Goleada para o São Paulo, a derrota final , mas o treinador evita criticar os dirigentes. ““Eu já disse varias vezes que não vou mais falar desse assunto”.

Time levou 3 a 0 do São Paulo
Jefferson Bernardes/Vipcomm
Time levou 3 a 0 do São Paulo

18 de julho: Demitido, Falcão ataca presidente . “Não imaginava que, com todas as dificuldades que tínhamos, poderia acontecer isso”.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.