Tamanho do texto

Goleiro é ídolo e capitão do time mineiro e alcançará significativa marca contra o Atlético-GO

A partida contra o Atlético-GO será especial para o goleiro Fábio , do Cruzeiro . O jogador completará 400 jogos pelo time mineiro e escreve seu nome entre os maiores atletas da história do clube. O goleiro está muito feliz com mais uma marca alcançada e sabe da responsabilidade que tem no atual elenco cruzeirense.

Siga o iG Cruzeiro no Twitter e receba todas as informações do seu time

Fábio teve passagem nas categorias de base do Cruzeiro e depois foi para o Vasco, onde se destacou. Em 2005, o jogador voltou ao time mineiro para não sair mais. Um jogo marcou muito a trajetória do goleiro cruzeirense nesses quase 400. Na primeira partida da final do Campeonato Mineiro de 2007, o Cruzeiro foi goleado pelo Atlético-MG por 4 a 0 e o goleiro foi muito criticado na partida, especialmente pelo quarto gol sofrido. Fábio ainda buscava uma bola no gol cruzeirense quando o Atlético-MG marcou pela quarta vez, com o goleiro ainda de costas.

Entre para a Torcida Virtual do Cruzeiro e convide seus amigos

Fábio é idolatrado pela torcida e um dos principais ídolos do Cruzeiro
Vipcomm
Fábio é idolatrado pela torcida e um dos principais ídolos do Cruzeiro

Depois disso, a torcida pediu sua saída e, a pedidos de sua esposa Sandra, Fábio entrou para uma igreja em Belo Horizonte. De lá para cá, a situação mudou e o goleiro deu a volta por cima, creditando sempre a Deus os bons momentos.

“É uma marca maravilhosa que Deus está me proporcionando. Fazer 400 jogos dentro de uma equipe como o Cruzeiro onde já passaram excelentes profissionais, grandes jogadores que também estão na história do Cruzeiro. Mais uma marca alcançada”, afirma o goleiro.

Fábio tem contrato com o Cruzeiro até 2016 e a diretoria já estuda uma possibilidade dele se tornar dirigente depois de pendurar as chuteiras. Caso mantenha a média de jogos nesses anos de contrato, o jogador pode ultrapassar Zé Carlos, jogador que mais vezes defendeu o Cruzeiro (632 jogos).

"Se for o propósito de Deus, se me der a condição de estar jogando em alto nível... É gratificante ter essa história numa grande equipe de futebol mundial, ficar marcado para os meus filhos, meus netos, para todas as gerações de torcedores do Cruzeiro. Vou ficar muito feliz e tenho só a agradecer por tudo o que eu estou vivendo”, disse o goleiro.

O experiente Roger ressalta a importância de se ter um jogador com essa bagagem no time. “Fábio é uma referência no grupo. Vai completar 400 jogos e é o capitão do time. Pode passar experiência, como funciona o torcedor, o espírito do time e a estrutura do Cruzeiro para os mais jovens. Isso é muito importante”, disse o armador.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.