Tamanho do texto

Partida comemorativa reuniu ex-jogadores como Zetti, Oscar, Mauro Galvão, Müller e Ricardo Pinto, entre outros

Antigos ídolos de Fluminense e São Paulo disputaram uma partida comemorativa, na tarde deste sábado, em homenagem a um ícone da história dos dois clubes: Telê Santana. Realizado no estádio Ícaro de Castro Melo, o jogo beneficente ainda serviu para arrecadar donativos para o Fundo de Solidariedade do Estado de São Paulo.

"Eu me emociono quando existe uma mobilização de tantas pessoas homenageando alguém que fez uma carreira tão brilhante e que contribuiu por um mundo melhor. É uma primeira homenagem de muitas que podemos fazer. A vida dele não pode ser apagada, para o bem das próximas gerações", afirmou o filho do ex-treinador, Renê Santana.

A festa foi marcada pelas presenças de Zetti, Oscar, Vitor, Nelsinho, Macedo, Catê, Ricardo Rocha, Paulo Vitor, Mauro Galvão, Müller e Ricardo Pinto, entre outros. Além da referência a Telê, o ex-narrador Osmar Santos também esteve no local e recebeu saudações dos ex-atletas.

Para representar a atual geração, o meia-atacante Lucas compareceu e se empolgou com as homenagens. "Fiquei muito feliz com o convite. O Telê foi uma figura maravilhosa em nosso futebol, não tive o prazer de acompanhá-lo, porque nasci em 1992, mas sei da importância dele", comentou o camisa 7 tricolor.

Quem esteve no estádio apenas para assistir foi Valdir Joaquim de Moraes, que trabalhou na comissão técnica de Telê na Seleção Brasileira, no São Paulo e no Palmeiras.

"Certo dia, estávamos tomando café da manhã, e o Macedo chegou do cabeleireiro com trancinhas. O Telê o fez tirar", recorda o ex-goleiro, com bom humor. Já Ricardo Rocha assumiu a função de técnico dos ex-são-paulinos neste sábado e usou um ensinamento do mestre.

"Ele tinha o diferencial de não ficar lamentando se o jogador era vendido ou se estava machucado. Ele sempre dava valor ao que tinha e não tinha problema para escalar o time. Poderia ser a maior estrela do time o desfalque, e ele sabia que teria dificuldade, mas não ficava lamentando", concluiu.

Telê Santana morreu em 21 de abril de 2006. O ano de 2011 é marcado por completar 80 anos do nascimento do ex-treinador.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.