Tamanho do texto

Dnipro recusou primeira proposta de empréstimo e dará resposta à segunda até dia 16

O Grêmio só não acertou salário com Giuliano como fez até duas propostas de empréstimo ao Dinipro. Embora as negativas da direção , o empresário Paulo Tonietto confirmou o acordo com o jogador e aguarda a resposta do clube da Ucrânia. Até o dia 16, data do começo da pré-temporada, o meia terá o seu futuro definido.

Mercado da Bola: fique por dentro das últimas negociações do futebol brasileiro

Nem o fato de Giuliano ter defendido o Internacional dificultou a negociação. Segundo o empresário, o atleta é profissional e deseja retornar ao Brasil para ter mais chances de defender a seleção na próxima edição dos Jogos Olímpicos, em Londres.

Twitter iG Grêmio: Notícias e comentários em tempo real

“O Grêmio foi o único clube que nos procurou. Então, tem a prioridade. Há um acerto salarial, sim, mas falta o mais importante, a liberação do Dnipro. A primeira proposta foi recusada. Temos de aguardar. Giuliano jogaria no Grêmio sem problema nenhum. Ele quer voltar ao Brasil para jogar e ficar perto de voltar à seleção para a Olímpiada”, disse Tonietto em contato telefônico com o iG.

O interesse em Giuliano surgiu no fim de novembro. Ao procurar Tonietto, o diretor executivo de futebol do Grêmio, Paulo Pelaipe, buscava informações sobre o zagueiro Naldo. O empresário revelou o desejo de Giuliano voltar ao Brasil e, então, as tratativas começaram.

"É um negócio muito difícil de sair, mas estamos trabalhando", completou o empresário.

Giuliano foi vendido pelo Inter no começo de 2011 após ser campeão e eleito o melhor jogador da Libertadores do ano anterior. Ele está em férias e irá se reapresentar ao Dnipro no dia 9.

Inter está melhor no Torcida Virtual. Grêmio vai reagir?

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.