Tamanho do texto

Jogadores do Palmeiras foram saudados pelos tricolores na chegada ao estádio. Cariocas serão maioria nas arquibancadas

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237854179950&_c_=MiGComponente_C

O ônibus era do Palmeiras, mas não parecia. Em frente à Arena Barueri, um grupo de torcedores do Fluminense saudava a chegada dos jogadores rivais antes da partida deste domingo entre as duas equipes. Entrega, entrega, era o grito.

O clima só ficou mais tenso quando três integrantes de uma torcida organizada do Palmeiras chegaram. Eles bateram na lataria e no vidro do ônibus e ameaçaram os jogadores do próprio time: Ganha hoje para ver o que acontece.

Com uma camisa do Palmeiras, Genésio Nogueira Lima ria da cena. Eu não vou lá brigar com ninguém, mas vou torcer para o Fluminense hoje, disse o torcedor. Ajudar o Corinthians nunca, completou.

Faltando duas rodadas para o final do Campeonato Brasileiro, apenas um ponto separa Fluminense e Corinthians na classificação. Os cariocas estão na frente e podem levar o título neste domingo. Eles precisam vencer o Palmeiras e torcer por uma derrota do Corinthians para o Vasco da Gama.

Polícia separa confronto entre organizadas

Apesar do clima amistoso entre as duas torcidas, um princípio de confronto entre organizadas do Palmeiras e do Fluminense ocorreu duas horas antes do jogo começar, em frente á Arena Barueri.

Foi só uma troca de ameaças, mas tivemos que intervir para evitar qualquer confronto, afirmou ao iG um policial militar. Balas de borracha e granadas de efeito moral foram usados. Ninguém foi detido.

    Leia tudo sobre: futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.