Tamanho do texto

Partida teve várias alternâncias de placar em Minas e paulistas ainda desperdiçaram pênalti com Luis Fabiano

nullPara lá de interessados na vitória, Cruzeiro e São Paulo fizeram uma das melhores partidas do Brasileirão na noite desta quarta-feira. Em um embate cheio de reviravoltas, as duas equipes empataram por 3 a 3, na Arena do Jacaré. O segundo tempo foi muito agitado, com cinco gols no total. O São Paulo ainda desperdiçou uma cobrança de penalidade, no primeiro tempo, com Luis Fabiano .

Siga o iG Cruzeiro e o iG São Paulo no Twitter e receba notícias do seu time

O resultado acabou não sendo bom para as pretensões das duas equipes, já que o Cruzeiro não se distanciou da zona de rebaixamento e o São Paulo não se aproximou ainda mais dos líderes do torneio. Mas quem viu o jogo foi agraciado com futebol de alto nível.

O público até que compareceu em bom número à Arena do Jacaré, respondendo aos apelos dos jogadores durante a semana. Antes da partida, muito apoio aos atletas com gritos de incentivo.

Veja a classificação completa do Campeonato Brasileiro

O técnico Adilson Batista surpreendeu e escalou Rivaldo como titular. “Um jogador experiente para um jogo tenso pela situação do Cruzeiro”, explicou o treinador do São Paulo.

A primeira chance clara de gol foi dos visitantes. Depois de tabela envolvente, Jean penetrou com perigo e bateu cruzado, levando perigo ao gol de Fábio. Vítor deu o troco, mas Rogério Ceni estava bem colocado.

O gol cruzeirense não demorou a sair. Montillo fez boa jogada pela esquerda e cruzou para Keirrison fazer seu primeiro gol com a camisa do Cruzeiro. O time mineiro se empolgou com o gol e passou a dominar mais as ações. Jean teve outra boa oportunidade na cara de Fábio. O lateral recebeu sozinho, teve tempo para escolher o canto, mas acertou a trave.

Em um contra-ataque rápido, Cícero percorreu quase todo o campo, fez excelente jogada, driblou dois defensores e, na saída de Fábio, caiu. O juiz assinalou o pênalti duvidoso para a revolta dos cruzeirenses. Na cobrança da penalidade, Luís Fabiano chutou e Fábio evitou o gol são-paulino.

O lance deu moral para os mineiros. Em um arremate de fora da área, Everton exigiu boa participação de Rogério Ceni. Por outro lado, Dagoberto infernizava a defesa celeste. Em um lance de categoria, o atacante encobriu Fábio, mas Everton salvou em cima da linha.

Na saída do intervalo, o camisa 9 do São Paulo se explicou. “Ceni me perguntou se eu estava com confiança e eu estava. Infelizmente o goleiro acertou o canto. Minha volta está sendo mais sofrida do que o esperado. Mas vou seguir lutando em busca do gol”, disse o centroavante.

Entre para a Torcida Virtual de Cruzeiro ou São Paulo e dê sua opinião sobre o jogo

O São Paulo voltou mais ofensivo na segunda etapa, com o Cruzeiro preocupado em se defender e sair no contra-ataque. Em boa jogada pela direita, Farías recebeu ótimo cruzamento mas furou a cabeçada e perdeu chance clara. O time azul perdeu Keirrison, lesionado, e Wellington Paulista voltou ao time depois de contusão.

Mas a pressão dos paulistas logo surtiu efeito e o empate não demorou a sair. Em uma tabela envolvente, Cícero saiu na cara de Fábio e teve calma para bater e fazer o gol. O impacto foi forte e o segundo gol são-paulino veio na sequência. Dagoberto costurou a defesa celeste e bateu por cima do goleiro para virar a partida.

O jogo seguia quente. Em cobrança de falta de Montillo, Rogério Ceni saiu mal do gol e Charles, no rebote, chutou com raiva para empatar a partida. Mas o São Paulo não se abalou e ainda conseguiu mais um gol na Arena do Jacaré. Como elemento surpresa, Juan apareceu sozinho na área e marcou de cabeça.

Já na base do abafa, o Cruzeiro conseguiu o empate novamente. Na cobrança de escanteio, Anselmo Ramon aproveitou um desvio na primeira trave que o deixou sozinho para empatar novamente, para delírio da torcida cruzeirense. Reconhecendo o empenho, a torcida cruzeirense aplaudiu o time no final do jogo.

FICHA TÉCNICA- CRUZEIRO 3 X 3 SÃO PAULO
Local: Arena do Jacaré, em Sete Lagoas (MG)
Data : 5 de outubro de 2011, quarta-feira
Horário: 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Paulo Henrique Godoy Bezerra (SC)
Assistentes: Erich Bandeira e Nadine Schram Camara Bastos
Renda: R$108.375,00
Público:
9.944 pagantes
Cartões amarelos
: Fábio, Anselmo Ramon e Charles (CRU); Dagoberto, Jean, João Filipe e Denílson (SÃO)
Cartão vermelho : Denílson (SÃO)

Gols:
Cruzeiro: Keirrison, aos 12 minutos do primeiro tempo; Charles, aos 27 minutos do segundo tempo; Anselmo Ramon, aos 35 minutos do segundo tempo
São Paulo: Cícero, aos 14 minutos do segundo tempo e Dagoberto, aos 20 minutos do segundo tempo; Juan, aos 32 minutos do segundo tempo

CRUZEIRO: Fábio; Vítor, Léo, Victorino e Everton; Marquinhos Paraná, Charles, Roger (Elber) e Montillo; Keirrison (Wellington Paulista) e Farías (Anselmo Ramon)
Técnico : Vágner Mancini

SÃO PAULO: Rogério Ceni, Jean (Casemiro), João Filipe, Rhodolfo e Juan; Denilson, Carlinhos Paraíba, Cícero e Rivaldo; Dagoberto (Marlos) e Luis Fabiano
Técnico: Adilson Batista 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.